Repositório Digital

A- A A+

A educação e o direito à cidade : imaginando novas possibilidades na perspectiva da “utopia experimental” de Henri Lefebvre

.

A educação e o direito à cidade : imaginando novas possibilidades na perspectiva da “utopia experimental” de Henri Lefebvre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A educação e o direito à cidade : imaginando novas possibilidades na perspectiva da “utopia experimental” de Henri Lefebvre
Autor Cabral, Márcio Pereira
Orientador Fischer, Maria Clara Bueno
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Direito à educação
Movimentos sociais
Resumo O fenômeno urbano tem sido objeto de análise de diversos estudos, tanto da sociologia como da geografia e do urbanismo. Pela primeira vez na história da humanidade a população urbana ultrapassou em números a população rural. Este fenômeno trouxe consigo uma série de questões sobre a problemática das grandes cidades em escala global (desemprego, subemprego, precarização de direitos sociais como saúde, moradia, educação, etc.), com impactos econômicos, políticos, sociais e ambientais. As cidades passaram a ser objeto de cobiça, tanto do ponto de vista do capital quanto dos trabalhadores. As tensões presentes nesta relação de disputa são objeto de análise daqueles que protagonizam um movimento mundial pelo direito à cidade. A investigação presente neste trabalho configura-se como um ensaio exploratório e de revisão bibliográfica, e tem como instrumento o diálogo com a sociologia da educação, a sociologia urbana, a geografia crítica e o urbanismo. Tendo como ponto de partida a obra O Direito à Cidade, de Henri Lefebvre (2013), este trabalho referencia-se também nos estudos de Harvey (2014), Davis (2006b), Lipman (2013), Anderson (2008), Gramsci (2011), Mészáros (2005), dentre outros. Como resultado das análises, emergiu a preocupação de aproximarmos as pautas que reivindicam o direito à educação com o tema do direito à cidade. Verificou-se, ainda, a importância do diálogo entre a educação não-escolar e escolar para a constituição de novas experiências, que aproximam a escola e a educação dos movimentos sociais que lutam por cidades mais dignas e humanas, no sentido de formar para a participação política, sendo ambas de grande importância no processo de conscientização e emancipação dos trabalhadores.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/139560
Arquivos Descrição Formato
000990575.pdf (1.376Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.