Repositório Digital

A- A A+

Vivências de crianças kaingang numa escola de fog

.

Vivências de crianças kaingang numa escola de fog

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Vivências de crianças kaingang numa escola de fog
Autor Knecht, Mariana Lima
Orientador Bergamaschi, Maria Aparecida
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Educação indígena
Resumo Este trabalho apresenta um estudo sobre educação indígena, com o foco nas crianças Kaingang da Terra Indígena Foxá, Lajeado, RS, que frequentam o 3º e 4º ano de uma escola estadual não-indígena, localizada próxima à aldeia. As questões que guiaram este estudo foram: quem são as crianças indígenas que frequentam aquela escola? Quais os pontos de encontro e quais as diferenças que aparecem na convivência entre as crianças indígenas e não-indígenas? Como as crianças indígenas percebem e vivenciam essa escola? Como é o cotidiano das crianças na escola? Ancoradas na principal pergunta: Como é a vivência de crianças Kaingang em uma escola não indígena da rede estadual da cidade de Lajeado, RS? Para responder esses questionamentos foi necessário ter um conhecimento prévio do Povo Kaingang, sua história, sua cultura e, principalmente, como percebem a educação. Para tanto, foi preciso estar presente na convivência escolar dessas crianças, acompanhando no cotidiano, como vivenciam a escola. Também visitei a Terra Indígena Foxá, para conhecer melhor as crianças, conversar com as lideranças e compreender o modo de vida daquele coletivo Kaingang. Realizei registros no diário de campo, fotografei e anotei informações obtidas na escola e na aldeia. O trabalho de campo e as análises realizadas a partir dele possibilitaram um entendimento sobre como as crianças Kaingang vivenciam a escola e como se relacionam com as crianças não-indígenas. Os dados obtidos apontaram que entre as crianças indígenas e as crianças não-indígenas há uma a convivência de aceitação e que enquanto as lideranças e famílias da Aldeia Foxá não tem acesso a uma escola indígena, especifica e diferenciada, a Escola Estadual Manoel Bandeira é a instituição que escolheram para suas crianças.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/139578
Arquivos Descrição Formato
000990356.pdf (9.478Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.