Repositório Digital

A- A A+

Prevalência da pré-eclâmpsia entre adolescentes atendidas no sistema público de saúde

.

Prevalência da pré-eclâmpsia entre adolescentes atendidas no sistema público de saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência da pré-eclâmpsia entre adolescentes atendidas no sistema público de saúde
Autor Kanyinga, Felly Bakwa
Orientador Vettorazzi, Janete
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Ginecologia e Obstetrícia.
Assunto Gravidez na adolescência
Pré-eclâmpsia
Sistema Único de Saúde
[en] Adolescent
[en] Alcohol
[en] Illicit drugs
[en] Obstetric outcomes
[en] Preeclampsia
[en] Pregnancy
[en] Vitamin and mineral supplementation during pregnancy
Resumo Introdução: A adolescência é uma fase de vulnerabilidade e de exposição a vários comportamentos de risco para a saúde. A gravidez na adolescência associa-se a elevada taxa de complicações maternas e relaciona-se a elevadas taxas de morbimortalidade materna e fetal. Objetivo: Determinar a prevalência de pré-eclâmpsia (PE) na população de adolescentes atendida no sistema público de saúde no sul do Brasil e avaliar a sua associação com os principais fatores de risco e a ocorrência de eventos adversos maternos e fetais. Método: Estudo transversal realizado entre adolescentes (idade ≥10 anos e <20 anos) internadas nas enfermarias de puerpério do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, localizada na região sul do Brasil. Resultados: Foram estudadas 533 adolescentes no puerpério, durante um período de nove meses. A idade média foi de 17,5 ± 1,4 anos, sendo que 10,5% eram menores de 16 anos, 63,8% brancas, 81,2% primigestas e 21% tiveram seu nascimento por cesariana. Foi observada uma prevalência de 5,3 % de PE entre as adolescentes, sendo 17,8% com PE grave. A presença de anemia, uso de drogas lícitas (tabaco e álcool) ou ilícitas na gestação e obesidade não se associaram de forma significativa a PE. A suplementação de vitaminas e minerais durante gravidez associou-se significativamente (p=0,034) a ocorrência de PE. As complicações puerperais foram mais frequentes no grupo de PE quando comparado ao grupo sem PE (32% x 7,9%, respectivamente). No grupo de PE, a prematuridade foi significativamente mais alta (35,7% x 10,7%). Conclusões: A prevalência de PE encontrada na amostra estudada foi semelhante aos dados da literatura. Destacamos a maior prevalência de prematuridade e complicações puerperais entre mães adolescentes com PE.
Abstract Introduction: Adolescence is a vulnerable stage and exposes to various behavioral risks that may affect the health. Teenage pregnancy is associated with a high rate of maternal complications and is related to high rates of maternal and fetal morbidity and mortality. Objectives: To determine the prevalence of preeclampsia (PE) in the population of adolescents that were attended in the south of Brazil public’s health system and assess its association with major risk factors and the occurrence of adverse maternal and fetal events. Methods: Cross-sectional study among adolescents (age ≥10 years and <20 years) hospitalized in the puerperium wards of the Hospital de Clínicas de Porto Alegre, located in the south of Brazil. Results: We studied 533 teenagers in the puerperium, for a period of nine months. The mean age was 17.5 ± 1.4 years, and 10.5% were under 16 years, 63.8% white, 81.2% first pregnancy and 21% had their birth by caesarean section. A prevalence of 5.3% of PE was observed among adolescents, 17.8% had severe PE. The presence of anemia, use of licit (tobacco, alcohol) and illicit drugs during pregnancy and obesity were not associated significantly the PE form. Vitamin and mineral supplementation during pregnancy has associated with the occurrence of PE (p=0.034). Puerperal complications were more frequent in the PE group compared to the group without PE (32% vs. 7.9% respectively). In the PE group, prematurity was significantly higher (35.7% vs. 10.7%). Conclusions: The prevalence of PE among adolescents found in the sample studied was similar to the literature data. Preterm birth and puerperal complications were highly prevalent in teen mothers with PE.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/139786
Arquivos Descrição Formato
000989571.pdf (2.265Mb) Texto parcial Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.