Repositório Digital

A- A A+

Gestão do risco operacional : análise do rating da agência sob a perspectiva dos indicadores de operações de crédito contratadas e cadastro e limite de crédito : estudo de caso da agência São José do Cedro

.

Gestão do risco operacional : análise do rating da agência sob a perspectiva dos indicadores de operações de crédito contratadas e cadastro e limite de crédito : estudo de caso da agência São José do Cedro

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gestão do risco operacional : análise do rating da agência sob a perspectiva dos indicadores de operações de crédito contratadas e cadastro e limite de crédito : estudo de caso da agência São José do Cedro
Autor Guareschi, Izabel Cristina
Orientador Kloeckner, Gilberto de Oliveira
Data 2007
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de especialização a distância: Gestão de negócios financeiros - Banco do Brasil.
Assunto Banco do Brasil.
Controle financeiro
Finanças
Gestão financeira
Risco operacional
Resumo O risco operacional tem cada vez maior relevância na indústria financeira. A identificação de riscos deve ser entendida como oportunidade para crescimento e diferenciação e sua avaliação e monitoramento um imperativo do negócio. No Banco do Brasil, o modelo de gestão permite identificar, mensurar e monitorar os riscos operacionais inerentes a processos que geram produtos, serviços ou informações. A metodologia do Rating de Agências é parte integrante do modelo de gestão do risco operacional. Nesse contexto, os indicadores de falhas operacionais utilizados no cálculo do rating refletem o nível de exposição a riscos operacionais dos processos da agência. O presente estudo aborda o tema gestão do risco operacional, com foco na análise do rating da agência do Banco do Brasil de São José do Cedro, sob a perspectiva dos processos de Operações de Crédito Contratadas e Cadastro e Limite de Crédito. A pesquisa tem como objetivo estudar as variáveis relacionadas aos elevados percentuais de não-conformidade observados nesses processos na agência, visando propor ações que resultem na otimização dos mecanismos de controle e na melhoria do rating. Para isso, tem como base o desempenho, em nível de controle, dos indicadores Operações de Crédito Contratadas e Cadastro e Limite de Crédito apresentado pela agência no período de julho/2006 a junho/2007, mediante a análise dos fatores relacionados às ocorrências de não-conformidade dos processos no período estudado. O método empregado foi o estudo de caso com levantamento de dados nos sistemas corporativos, análise documental e entrevista. Os resultados evidenciaram que características regionais, complexidade da linha de crédito contratada, confecção do cadastro em época de safra, falta ou inadequadação da auto-verificação, capacitação e conhecimento sobre risco operacional por parte do funcionário estão relacionados com os índices de falhas nos processos. As falhas mais frequëntes identificadas nos processos de operações de crédito referem-se aos documentos obrigatórios para formalização, já nos cadastros e limites de crédito referem-se ao cadastramento de bens/patrimônio e renda. O treinamento dos funcionários e a adequação do quadro funcional da agência foram indicados como ações a serem implementadas para a melhoria do rating do risco operacional.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/14005
Arquivos Descrição Formato
000649619.pdf (330.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.