Repositório Digital

A- A A+

Segunda guerra sino-japonesa : gênese de um modo asiático de fazer a guerra?

.

Segunda guerra sino-japonesa : gênese de um modo asiático de fazer a guerra?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Segunda guerra sino-japonesa : gênese de um modo asiático de fazer a guerra?
Autor Magno, Bruno
Orientador Martins, José Miguel Quedi
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Relações Internacionais.
Assunto Relações internacionais
[en] China
[en] East Asia
[en] Japan
[en] Sino-Japanese War
[en] World War II
Resumo Este trabalho trata da 2ª Guerra Sino-Japonesa e sua relação com a Política Externa e de Segurança de seus beligerantes nos dias de hoje. Para atingir esse objetivo o trabalho lida com três hipóteses: (1) a guerra foi resultado de uma confluência da arquitetura regional do SI no entre guerras e das tentativas autóctones de superar as dificuldades de modernização; (2) há um “modo asiático de se fazer a guerra”, oriundo da primeira etapa da Guerra Civil Chinesa (1927–1937) e da própria 2ª Guerra Sino-Japonesa, que se disseminou pelo continente e influencia a EOD de diversos países asiáticos até os dias de hoje; e (3) o insucesso do cumprimento dos objetivos estratégicos da guerra por parte dos beligerantes de ambos os lados, tornou a 2ª Guerra Sino-Japonesa uma guerra inconclusa. Para cumprir esses objetivos o trabalho estrutura-se em três capítulos: (I) Contexto Histórico e Antecedentes; (II) A Batalha de Changsha (1939) e (III) Os aliados juntam-se à guerra, 1941–1945. O primeiro capítulo explora a relação entre o processo de modernização de Japão e China e os fatores que causaram a conflagração entre os dois países. O segundo capítulo busca, a partir de um estudo de caso da esfera operacional da guerra, no caso da Primeira Batalha de Changsha (1939), investigar possíveis elementos que possam constituir um “Modo Asiático de Fazer a Guerra”. Por fim, no terceiro capítulo, analisa-se a entrada do conflito na II Guerra Mundial e busca-se estabelecer o percurso que levou os beligerantes a não cumprirem seus objetivos estratégicos e as implicações destes eventos na PES de Japão e China nos dias de hoje. À guisa de conclusão, analisam-se os resultados da pesquisa através do prisma da dicotomia do processo ocidentalização/modernização, utilizando-se de categorias de Samuel Huntington (2010) e Robert Dahl (1997). Por fim, procura-se indicar uma possível agenda de trabalho futura para a continuidade da pesquisa.
Abstract This paper deals with the 2nd Sino-Japanese War and its relationship with the today's belligerent’s Foreign and Security Policy (FSP). To achieve this goal the work deals with three hypothesis: (1) The war was the result of a confluence between the inter-war’s period International Regional System and indigenous attempts to overcome the difficulties of modernization; (2) There is an "Asian way of making war”, arising from the first phase of the Chinese Civil War (1927–1937) and the 2nd Sino-Japanese War, which spread across the continent and influence the SOD (Strategy, Operations and Doctrine) of several Asian countries. And (3) the failure of compliance with the strategic war objectives of the belligerents of, on both sides, makes the 2nd Sino-Japanese War an inconclusive war. To fulfill these objectives the research is structured in three chapters: (i) Historical Background and Context; (ii) The Battle of Changsha (1939); and (iii) The Allies Join the War: 1941-1945. The first one explores the relationship between the modernization process of Japan and China and the factors that had caused the conflagration between the two countries. In the following, seeks to investigate the possible elements which might constitute an “Asian Way of Making War”, starting from a case study of the operational sphere of war, specifically the First Battle of Changsha (1939). At last, the third chapter, analyzes the conflict's entry into the Second World War and seeks to establish the path that led the warring parties to don't comply its strategic objectives and the implications of these events in the nowadays China's and Japan FSD. In conclusion, analyze the research outcomes through the prism of dichotomy between the westernization process and modernization, using concepts established by Samuel Huntington (2010) and Robert Dahl (1997). Finally, looks for indicate a potential agenda for continuing research.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/140739
Arquivos Descrição Formato
000989147.pdf (1.885Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.