Repositório Digital

A- A A+

Pobreza multidimensional e bem estar pessoal : um estudo acerca da vergonha e da humilhação

.

Pobreza multidimensional e bem estar pessoal : um estudo acerca da vergonha e da humilhação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Pobreza multidimensional e bem estar pessoal : um estudo acerca da vergonha e da humilhação
Autor Moura, James Ferreira
Orientador Castellá Sarriera, Jorge
Data 2015
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Aspectos psicossociais
Bem-estar
Comunidade
Humilhacao
Pobreza
[en] Humiliation
[en] Multidimensional poverty
[en] Personal well being
[en] Psychology
[en] Sense of community
[en] Shame
Resumo Esta tese tem como objetivo geral analisar o impacto da pobreza no bem estar de indivíduos pobres dos estados do Rio Grande do Sul e do Ceará a partir de diferentes dimensões psicossociais (bem estar pessoal, vergonha, humilhação e senso de comunidade). Foram realizados quatro estudos com objetivos específicos. O primeiro estudo tem como objetivo analisar os artigos científicos que focalizaram na relação entre pobreza e bem estar subjetivo de pessoas em situação de pobreza, entre janeiro de 2010 até março de 2014 nas bases de dados Scopus, Web of Science e Sage. Assim, foi realizada uma revisão sistemática com 585 artigos, sendo analisadas de forma aprofundada 21 produções que contemplavam os critérios elaborados. De uma forma geral, averigua-se que a pobreza tem um impacto negativo no Bem Estar Subjetivo (BES), mas há paradoxos específicos que apontam tendências contrastantes. No segundo estudo, o objetivo foi analisar o impacto de diferentes formas de mensuração da pobreza no Bem Estar Pessoal (BEP) de indivíduos pobres dos dois estados pesquisados. Foram realizadas diferentes Análises de Regressão Múltipla, Testes T e Análises Multivariadas de Variância em uma perspectiva comparativa de regiões e de diferentes formas de mensuração da pobreza com 731 pessoas participantes da pesquisa. Novamente, percebe-se que a pobreza independente da forma de mensuração tem um impacto negativo no BEP, porém se observa que a utilização da perspectiva multidimensional tem uma maior capacidade de identificação dos impactos psicossociais da pobreza. O terceiro estudo tem como objetivo analisar os impactos da humilhação contra os mais pobres a partir de diferentes dimensões psicossociais. Foram realizadas Análises Fatoriais Confirmatórias e Modelagem de Equações Estruturais com os mesmos participantes do estudo anterior. Verifica-se que a humilhação pode gerar vergonha, causando isolamento social a partir da diminuição da relação positiva com a comunidade e do bem estar pessoal. As relações comunitárias com os vizinhos não tem uma diminuição expressiva nas pessoas com pobreza multidimensional, podendo este resultado ser entendido como a presença de relações de solidariedade entre os mais pobres. Por fim, o último estudo tem como objetivo analisar o processo de estigmatização da pobreza e suas consequências a partir de relatos de pessoas pobres de Fortaleza e de Porto Alegre. Este estudo de natureza qualitativa realizou dez Entrevistas Episódicas com residentes nas duas cidades mencionadas. Este estudo acrescenta aos resultados da tese considerações referentes a uma atuação de resistência dos indivíduos em situação de pobreza frente esse panorama discriminatório por meio de indignação e de agência a partir do apoio social e da existência de oportunidades concretas. Conclui-se que a pobreza independente da forma de mensuração tem um impacto negativo. Assim, devem-se criar oportunidades reais para as pessoas em situação de pobreza com base no apoio social como mecanismos de superação dessa situação. Igualmente, indica-se a necessidade de desenvolver estudos longitudinais e a validação de instrumentos específicos para esse público.
Abstract This thesis has as main objective to analyze the impact of poverty on the well being of poor people in the states of Rio Grande do Sul and Ceara from different psychosocial dimensions (personal well-being, shame, humiliation and sense of community). Four studies with specific objectives have been realized. The first study aims to analyze the scientific articles that focus on the relationship between poverty and subjective well-being of persons in poverty situation, from January 2010 until March 2014 in Scopus, Web of Science and Sage databases. Thus, it was realized a systematic review with 585 articles, being examined in detail 21 productions that contemplated the elaborated criteria. In general, it ascertains that poverty has a negative impact on the Subjective Well-Being (SWB), but there are specific paradoxes that link contrasting trends. Specifically, the second study aims to analyze the impact of different forms of measurement of poverty in the Personal Well Being (BEP) of poor people of the two states surveyed. Multiple Regression Analysis, T test, Multivariate Analysis of Variance and Structural Equation Modeling were used in comparative perspective between regions and different ways of measuring poverty. The sample has 731 persons. It is identified that, independent of the form of poverty measurement, there is a negative impact of the poverty on BEP, but is observed the use of multidimensional perspective has a greater ability to identify the psychosocial impacts of poverty. The third article aims to analyze the impacts of humiliation against the poorest from different psychosocial dimensions. Confirmatory Factor Analyses and Structural Equation Model were conducted with the same participants of the previous study. It appears that the humiliation can lead to shame, causing social isolation as from the reduction of positive relationship with the community and the personal well-being. Community relations with neighbors do not have a significant decreasing in people with multidimensional poverty, which this result may be understood as the presence of relationships of solidarity among the poorest. Finally, the last study aims to analyze the process of stigmatization of poverty and its consequences from discourses of poor people of Fortaleza and Porto Alegre. This qualitative article held ten Episodic Interviews with residents in the two mentioned cities. This study adds to the results of the thesis considerations referring to an act of resistance of poor individuals facing discrimination through indignation and agency starting from the social support and the existence of real opportunities. It concludes that poverty has a negative impact regardless of the form of the measurement of this phenomenon. Thus, the real opportunities must be created for people living in poverty based on social support as coping mechanisms.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/140913
Arquivos Descrição Formato
000991608.pdf (2.979Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.