Repositório Digital

A- A A+

Travessias nômades em um Porto Alegre : navegações entre as margens do teatro e da saúde mental

.

Travessias nômades em um Porto Alegre : navegações entre as margens do teatro e da saúde mental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Travessias nômades em um Porto Alegre : navegações entre as margens do teatro e da saúde mental
Autor Pommer, Carolina Demaman
Orientador Rocha, Cristianne Maria Famer
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva.
Assunto Desinstitucionalização
Reforma psiquiátrica
Saúde mental
Teatro
[en] Deinstitutionalization
[en] Psychiatric reform
[en] Psychic nomadism
[en] Temporary autonomous zones
[en] Theater
Resumo Esta dissertação constitui-se em uma produção de narrativas de viagem pelas ruas, trilhos e águas da Saúde Mental Coletiva a partir das experiências da narradora, na cidade de Porto Alegre. Valendo-se de sua trajetória singular de formação em Saúde Mental, a artista propõe um olhar curioso sobre a Reforma Psiquiátrica e a inserção do fazer teatral neste campo, a fim de constituir formas de inclusão da loucura na cidade e contribuir com processos de desinstitucionalização. Para fundamentar este percurso, utiliza os conceitos de Zona Autônoma Temporária, Nomadismo Psíquico e Biopolítica, bem como, apresenta ao campo da Saúde Coletiva um pouco da teoria teatral a fim de produzir intercessões entre arte, ciência e filosofia. A partir de sua participação no grupo de teatro Nau da Liberdade, que é composto por usuários, trabalhadores e estudantes da Saúde Mental, a narradora analisa a cena teatral contemporânea e propõe uma maneira de pensar a desinstitucinalização através da inserção cultural e da noção pertencimento a um bando.
Abstract This work consists in a production of travel stories through the streets, trails and waters of Collective Mental Health, from the teller’s experiences, in the city of Porto Alegre. Drawing on her unique career training in Mental Health, the artist proposes a curious look on the Psychiatric Reform and the insertion of theater acting in this field, in order to constitute forms of inclusion of madness in the city and to contribute to processes of deinstitutionalization. To support this route, she uses the concepts of Temporary Autonomous Zone, Psychic Nomadism and Biopolitics, and presents some of theater theory to the field of Public Health, aiming to create intersections between art, science and philosophy. From her participation in the theater group Ship of Freedom, which is composed of members, employees and students of Mental Health, the narrator examines the contemporary theater scene and proposes a way of thinking deinstitutionalization through the ideas of cultural inclusion and belonging to a band.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/140938
Arquivos Descrição Formato
000991448.pdf (1.127Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.