Repositório Digital

A- A A+

Variáveis individuais e familiares e sua relação com autoestima e saúde mental na adolescência

.

Variáveis individuais e familiares e sua relação com autoestima e saúde mental na adolescência

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Variáveis individuais e familiares e sua relação com autoestima e saúde mental na adolescência
Autor Paixão, Raquel Fortini
Orientador Dell'Aglio, Debora Dalbosco
Data 2014
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adolescente
Autoestima
Família
Saúde mental
[en] Adolescence
[en] Family
[en] Mental health
Resumo Este estudo investigou relações entre variáveis familiares (configuração familiar, violência intrafamiliar, clima familiar), autoestima e saúde mental em adolescentes. Foram realizados dois estudos empíricos a partir do banco de dados da pesquisa “Adolescência em diferentes contextos: Família e institucionalização”, desenvolvida pelo Núcleo de Estudos e Pesquisa em Adolescência - NEPA. No primeiro estudo, foi investigada a relação entre autoestima e saúde mental de 359 adolescentes, considerando diferenças por sexo, idade e tipo de configuração familiar. Os meninos apresentaram melhor saúde mental do que as meninas, mas não há diferenças por sexo, idade ou configuração familiar quanto à autoestima. Observou-se, também, uma correlação significativa entre saúde mental e autoestima. No segundo estudo, investigaram-se as relações entre violência intrafamiliar, clima familiar e saúde mental na adolescência. Os resultados indicaram que as variáveis violência, conflito e apoio na família estão independentemente associadas aos sintomas de transtornos mentais nos adolescentes. Assim, o apoio da família pode ser considerado um fator de proteção e moderador de problemas relacionados à saúde mental na adolescência. Estratégias de intervenção voltadas à família e aos jovens são importantes.
Abstract This study investigated relationships between family variables (family configuration, family violence, family climate), self-esteem and mental health in adolescents. Two empirical studies were conducted from the database search “Adolescence in different contexts: Family and institutionalization”, developed by the Center of Studies and Research on Adolescence – NEPA. In the first study we investigated relations between self-esteem and mental health of 359 adolescents, considering differences by sex, age and type of family configuration. Boys had better mental health than girls, but there are no differences by gender, age or family settings as the self esteem. Also was observed a significant correlation between mental health and self-esteem. In the second study, we investigated the relationship between domestic violence, family environment and mental health in adolescence. The results indicated that the variables violence, conflict and support in the family are independently associated with symptoms of mental disorders among adolescents. Thus, the support of family can be considered a protective factor and moderator of problems related to adolescent mental health. Intervention strategies directed to families and young people are important.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/141283
Arquivos Descrição Formato
000992325.pdf (474.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.