Repositório Digital

A- A A+

Modelagem em SIG como subsídio à expansão urbana

.

Modelagem em SIG como subsídio à expansão urbana

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Modelagem em SIG como subsídio à expansão urbana
Autor Grabski, Kledson Róber
Orientador Farina, Flávia Cristiane
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geografia: Bacharelado.
Assunto Planejamento urbano
Sistema de informação geográfica
[en] Geographical Information Systems
[en] Multi-Criteria Evaluation
[en] Suitability for Urban Occupation
[en] Urban Planning
Resumo Nas últimas décadas o crescimento urbano tornou-se um problema por vezes sem controle, ocasionando a expansão desordenada e descontínua, alheia aos padrões de segurança e sustentabilidade. Neste sentido, este trabalho tem por objetivo geral propor um modelo baseado em SIG e Sensoriamento Remoto para subsidiar a indicação de áreas adequadas para expansão urbana. A implementação do modelo teve como área teste o Município de Monte Belo do Sul, localizado na Região Metropolitana da Serra Gaúcha. Para tal, inicialmente foram definidos critérios que que representam as características necessárias de uma área para que possa ser ocupada. A espacialização e a modelagem desses critérios são realizadas em ambiente SIG (ArcGIS e IDRISI), onde cada variável pertinente compõem um plano de informação temático. Assim, o banco de dados é composto por Planos de Informação (PIs) primários e derivados como imagens de satélites, hidrografia, curvas de nível, área urbana, sistema viário, cobertura e uso da terra, Áreas de preservação Permanente (APPs), distância às áreas urbanas, adequabilidade com relação à hidrografia, entre outros. Os PIs critérios foram padronizados por meio da lógica fuzzy e então analisados com base nos princípios da Avalição Multi Critério e cruzados pelo Método da Combinação Linear Ponderada. O resultado do modelo proposto é um mapa de adequabilidade à ocupação urbana na escala 1:25.000, composto de quatro classes: muito alta, alta, média e baixa. A razão entre adequabilidade e restrição com relação ao total da área do município é, respectivamente, 34,7% e 65,3% (24,02 km2 e 45,24 km2). A classe de muito alta adequabilidade é cerca de 11 vezes maior do que a atual área urbana mapeada, portanto, mesmo o elevado percentual de restrições com relação à vegetação nativa e APPs, não oferece maiores entraves ao desenvolvimento urbano. Pode-se concluir que as funcionalidades disponíveis nos SIGs permitiram executar o modelo adequadamente, evidenciando-se assim, as suas potencialidades para a análise espacial.
Abstract In recent decades, urban growth has become a problem that often is uncontrolled, resulting in disorder and discontinuous expansion of cities, out of safety and sustainability standards. Thus, the objective of this work is to propose a model based on GIS and remote sensing to support the indication of appropriate areas for urban expansion. The model implementation used as a pilot area the municipality of Monte Belo do Sul. In this sense, were defined criterias that represent the conditions that the áreas should be have for the urban use. The spatializing and modeling of these criteria are held in GIS (ArcGIS and IDRISI), where each relevant variable compose a layer. Thus, the database consists of primary and derivatives layers, such as satellite images, hydrography, urban areas, roads, distance to urban áreas, cover and land use, APPs, distance to urban areas, suitability in relation to hydrography, among others. The criteria- layers were normalizated and the importance level were analised through Multi- criteria Evaluation. And crossed by Linear Combination Weighted method. The result of the model is a map of suitability for urban occupation (in the scale 1: 25,000), comprising four classes: very high, high, medium and low. The ratio of suitability and restriction regarding the total municipal area is respectively 34.7% and 65.3% (24.02 km² and 45.24 km²). The very high suitability class is about 11 times higher than the current urban area mapped, therefore so even the high percentage of restrictions related to native vegetation and APPs no offers obstacles to urban development. It can be concluded that the functionalities availables in the GIS have made the model properly, demonstrating thus their potential for spatial analysis.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/141293
Arquivos Descrição Formato
000993225.pdf (3.810Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.