Repositório Digital

A- A A+

A Produção científica e o impacto da Química brasileira : análise dos artigos indexados na Web of Science entre 2004 e 2013

.

A Produção científica e o impacto da Química brasileira : análise dos artigos indexados na Web of Science entre 2004 e 2013

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A Produção científica e o impacto da Química brasileira : análise dos artigos indexados na Web of Science entre 2004 e 2013
Autor Menezes, Sabrina Diehl
Orientador Caregnato, Sonia Elisa
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Análise de citação
Fator de Impacto
Indicadores bibliométricos
Produção científica
Química : Brasil
[en] Bibliometric indicators
[en] Chemistry
[en] Impact
[en] Scientific production
Resumo Este estudo é uma pesquisa bibliométrica que descreve as principais características da Química brasileira bem como seu impacto na comunidade científica. A seleção do corpus desta pesquisa foi feita com o uso das categorias de periódicos da Web of Science descritas no estudo de Glanzel e Schubert (2003) como pertencentes à Química. O período de análise foi de 2004 a 2013 e a tipologia documental selecionada foi de artigos científicos. O corpus da pesquisa foi composto por 42.954 artigos da Química brasileira e 280.457 documentos citantes. Na Revisão de Literatura foram abordados os seguintes tópicos: avaliação da ciência, indicadores bibliométricos, produção científica, impacto, Química no Brasil e a Pós-Graduação na área. A base de dados adotada para coleta de dados foi a Web of Science e os softwares utilizados para análise e tratamento dos dados foram: SPSS, Excel, Philcarto, Bibexcel. Os resultados mostram que a produção científica brasileira em Química cresceu linearmente durante os anos estudados, fenômeno similar a Química mundial. A taxa de crescimento da área foi de 6,29% ao ano e de 73,19% no período completo, sua contribuição para a produção nacional foi de 15,5% e para a mundial da área foi de 1,95%. Observa-se grande desigualdade de produtividade e impacto entre as regiões brasileiras, sendo que a Sudeste e Sul se destacam positivamente em ambos os aspectos. O estado de São Paulo foi o mais produtivo e o que obteve um número significativo de citações, onde a USP foi a principal instituição brasileira nestes pontos analisados. Os artigos da área foram publicados em sua maioria em coautoria, com destaque para quatro autores por artigo (20,20%), que apresentaram, também, maior concentração de citações (19,96%). A maior parte dos artigos da área foi publicada em coautoria com pesquisadores brasileiros. A coautoria bilateral foi predominante entre artigos publicados em colaboração internacional. Os Estados Unidos e a França foram os principais parceiros nas publicações da Química brasileira. O inglês foi o principal idioma dos artigos, embora o português tenha crescido em alguns anos. A maior parte da produção científica da área foi publicada em periódicos estrangeiros, embora nove periódicos nacionais estejam entre os principais publicadores. Constata que 88,60% dos artigos dessa produção foram citados ao menos uma vez e aqueles publicados entre 2004 e 2008 receberam mais citações do que os de anos posteriores. As subáreas mais produtivas da Química receberam, também, o maior número de citações, com destaque para: Ciência dos Materiais Multidisciplinar, Físico-Química e Química Multidisciplinar. A relação entre periódicos e citações mostrou que prestígio e quantidade de artigos publicados podem favorecer o número de citações recebidas. Os 280.457 documentos que citaram a produção científica identificada foram publicados entre 2003 e 2015, na tipologia de artigos científicos (86,00%) e no idioma inglês (97,20%). Os periódicos publicadores foram primordialmente de origem estrangeira, embora os dois principais sejam brasileiros. A visibilidade, impacto e internacionalização da pesquisa Química brasileira podem ser observados pela predominância de documentos internacionais citantes (78%). Estes documentos são provenientes dos cinco continentes, com destaque para América e Ásia. Brasil, China e Estados Unidos foram os países com maior número de documentos citantes da Química brasileira. Sugere-se que outros estudos sejam realizados, principalmente com testes estatísticos multivariados, para que uma visão mais profunda da área possa ser delineada.
Abstract The present study is a bibliometric research that describes the main Brazilian chemistry characteristics and their impact on the scientific community. The selection of the corpus of this research was done using the categories of Web of Science described in the study of Glanzel and Schubert (2003) as belonging to chemistry. The period analysed was from 2004 to 2013 and the selected document type was scientific articles. The corpus of the research was composed of 42,954 scientific articles of the Brazilian Chemical and 280,457 citing documents. In Literature Review the following topics were discussed: evaluation of science, bibliometric indicators, impact, Chemistry in Brazil and the Postgraduate courses in the area. The database adopted for data collection was the Web of Science and the softwares used for analysis and processing of data were: SPSS, Excel, Philcarto, Bibexcel. The results showed that the Brazilian scientific production in chemistry increased linearly during the years studied, similar phenomenon to global chemistry. The growth rate of the area was 6.29% per year and 73.19% in the whole period, their contribution to domestic production was 15.5% and the global area was 1.95%. There is great inequality of productivity and impact among Brazilian regions, with the Southeast and South stand out positively in both respects. The state of São Paulo was the most productive and which obtained a significant number of citations, where the USP was the main Brazilian institution analyzed in these points. The articles published in the area were mostly co-authored, especially four authors per article (20,20%), which also showed a higher concentration of citations (19.96%). Most of the articles of the area was published in co-authorship with Brazilian researchers. Bilateral co-authorship was prevalent among articles published in international collaboration. The United States and France were the main partners in the publications of the Brazilian Chemistry. English was the primary language of the articles, although the Portuguese has grown in few years. Most of the scientific production of the area was published in foreign journals, although nine national journals are among the major publishers. Notes that 88.60% of the articles of this production were cited at least once and those published between 2004 and 2008 received more citations than those of later years. The most productive subfields of chemistry also received the highest number of citations, highlighting: Science Multidisciplinary Materials, Physical Chemistry and Multidisciplinary Chemistry. The relationship between journals and citations showed that prestige and quantity of published articles may favor the number of citations received. The 280,457 citing documents were published between 2003 and 2015, the typology of documents was scientific articles (86.00%) and the articles were published in English (97.20%). Journals were primarily of foreign origin, though the top two are Brazilian. The visibility, impact and internationalization of the Brazilian Chemistry can be observed by the predominance of international citing documents (78%). These documents are from five continents, especially America and Asia. Brazil, China and The United States were the countries with the largest number of documents citing the Brazilian Chemistry. It is suggested that further studies be carried out, especially with multivariate statistical tests for a deeper view of the area.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/141335
Arquivos Descrição Formato
000992861.pdf (3.708Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.