Repositório Digital

A- A A+

We are heathcliff : primordial symbolism in Wuthering Heights

.

We are heathcliff : primordial symbolism in Wuthering Heights

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título We are heathcliff : primordial symbolism in Wuthering Heights
Autor Gready, Amália de Medeiros Cunha
Orientador Maggio, Sandra Sirangelo
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Curso de Letras: Língua Moderna: Inglês: Licenciatura.
Assunto Arquétipo (Psicologia)
Brontë, Emily Jane, 1818-1848. O morro dos ventos uivantes : Crítica e interpretação
Crítica literária
Literatura inglesa : Romance
Mito
Simbologia
[en] Archetype
[en] Literary criticism
[en] Myth
[en] Symbol
[en] Wuthering Heights
Resumo Esta monografia é resultado da tentativa de entendimento do grande poder de fascinação que a obra de Emily Brontë, escrita em 1847, segue exercendo em gerações de leitores e críticos literários de todo o mundo. O Morro dos Ventos Uivantes, que inegavelmente está entre as obras de mais impacto da literatura Inglesa, segue constantemente evocando novas interpretações e redefinindo suas imagens, personagens e mensagens. Este trabalho trás uma leitura em tom ensaísta dos profundos elementos simbólicos e primordiais presentes no romance, através de uma análise da simbologia universal e arquetípica contida nele. A análise é feita sob a ótica da psicologia profunda de G. C. Jung, fato que, consequentemente, traz elementos de alguns mitos, devido à natural relação entre simbolismo e mitologia. Além disso, discuto os elementos estruturais da construção destes inesquecíveis protagonistas, Heathcliff e Catherine Earnshaw, através da análise das entrelinhas de suas paixões e profundezas existenciais, que carregam características únicas na literatura universal. Para isso aproximo o mestre Antonio Candido e o escritor E. M. Forster, que contribuem, com pontos de vistas consonantes, para uma análise mais estrutural de tipologia de personagens. Por fim, tento desvendar o que está no coração da minha leitura deste incrível romance, comentando sobre a natureza das emoções contidas ali.
Abstract This monograph results from an attempt of understanding the great power of fascination that the work of Emily Brontë, written in 1847, continues to hold on generations of readers and literary critics from all over the globe. Undeniably one of the novels of greatest impact on English Literature, Wuthering Heights constantly evokes new interpretations, and redefines its images, characters and messages. This monograph brings, in an essayistic tone, a reading of the depths of symbolic primordial elements present in the novel. The analysis is based on the deep psychology of C. G. Jung, which consequently, brings elements of some myths, due to the natural connection between symbolism and mythology. In addition, I discuss the structural elements of the construction of its unforgettable protagonists, Heathcliff and Catherine Earnshaw, by analysing their passions and existential depths. To achieve this aim, I rely on some ideas brought by Antonio Candido and E.M. Forster, whose consonant points of view provides the elements for a structural analysis of character typology. Finally, I try to discover what is at the heart of this amazing novel, by presenting my reading about the nature of the emotions contained in the novel.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/141813
Arquivos Descrição Formato
000991841.pdf (744.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.