Repositório Digital

A- A A+

Arquitetura brasileira, escola paulista e as casas de Paulo Mendes da Rocha

.

Arquitetura brasileira, escola paulista e as casas de Paulo Mendes da Rocha

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Arquitetura brasileira, escola paulista e as casas de Paulo Mendes da Rocha
Outro título Brazilian Architecture, Paulista School And Paulo Mendes da Rocha’s houses
Autor Zein, Ruth Verde
Orientador Comas, Carlos Eduardo Dias
Data 2000
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Brutalismo arquitetonico
Escola paulista
Rocha, Paulo Mendes da, 1928-
Resumo Esta dissertação visa iniciar um processo de reconhecimento e aprofundamento sobre a arquitetura paulista, ou escola paulista, ou arquitetura brutalista paulista, com ênfase no período 1955-1975. Seu objetivo é colaborar no sentido de uma adequada qualificação dessa tendência arquitetônica autônoma, peculiar, de alta qualidade e valor indiscutível; que, pertencendo ao âmbito da arquitetura moderna brasileira, não pode ou deve ser confundida com a arquitetura da vertente carioca, da qual vai se destacar conceitualmente e nos resultados formais. A dissertação consta de duas partes, distintas e não imediatamente complementares. Na primeira parte são realizados ensaios de cunho bibliográfico, e de abordagem crítica. Inicialmente, revisando as referências esparsas e desconexas sobre essa arquitetura paulista e sobre seu qualificativo ‘brutalista’. Seguem-se estudos sobre seus possíveis precedentes notáveis, cujo reconhecimento poderá auxiliar a compreender melhor as características estéticas e éticas dessa arquitetura; sendo reexaminadas as obras dos mestres Le Corbusier e Mies Van der Rohe, destacando e nelas todo e qualquer ponto de aproximação com a arquitetura paulista brutalista; bem como reavalianda a contribuição do Novo Brutalismo inglês, de maneira a verificar se há questões estéticas e éticas comuns. Segue-se uma breve resenha dos debates contemporâneos acerca dos conceitos de tipo, modelo e estrutura formal, que ou estão presentes nos debates da escola paulista, ou serão empregados a seguir. A segunda parte da dissertação prossegue na investigação das características da escola paulista brutalista através da análise da obra residencial do arquiteto Paulo Mendes da Rocha. O recorte de análise, restrito às residências projetadas pelo arquiteto, permite um estudo aprofundado, de marco formal-arquitetônico, partindo da certeza de comparecem nessa obra alguns dos temas caros à escola paulista, quais sejam a idéia de casaapartamento, a identidade entre estrutura e volumetria edificada, a idéia de ‘caixa’ estrutural habitável, entre outros. As análises vão buscar levantar temas de debate, mais do que chegar a conclusões acabadas, sequer possíveis na obra de um criador em pleno exercício de sua capacidade profissional. A dissertação se encerra com conclusões breves e experimentais.
Abstract This dissertation aim is to begin a deepening process of recognition of São Paulo’s architecture, or Paulista School, or Brutalist Paulista School, mainly on 1955- 1975’s period. Its object is to contribute to a proper qualification of this autonomous architectural tendency, appreciated as a peculiar, high quality and valuable one. Also, to elucidate that, although belonging to the realm of Modern Brazilian Architecture, it can not or should not be confounded with the Carioca School; inasmuch as its concepts and formal results greatly differ. This dissertation includes two different and not immediately complementary sections. The first section aims to supply some bibliographical surveys, with a critical approach. First, gathering as much as possible the scattered and disconnected references about Paulista architecture and about its qualification as “Brutalist. Follows some studies on notable precedents, whose recognition can help comprehending the aesthetic and ethic characteristics of Brutalist Paulista architecture; mainly, the works of masters as Le Corbusier and Mies van der Rohe, underscoring and detaching every and each points of proximity with Brutalist Paulista architecture. Then, briefly reviewing Britain’s New Brutalism contribution, only to verify if there are any common ethic/aesthetic issues between both tendencies. Follows an overview on recent debates on the concepts of type, model and formal structure, that are either present on local Paulista debates, or are to be used on this work’s sequence. The second section wishes to examine sistematically the characteristics of the Brutalist Paulista school, through the probing of the residential work of architect Paulo Mendes da Rocha; so as, circumscribing the clipping to the houses, there can be afforded more deepen studies, oriented on a formal and architectonic focus. The selection of Mendes da Rocha half a century houses also helps to understand some widespread Brutalist Paulista architecture characteristics - like the detached apartment-house type, the close identity between structure and built volume and the preference on structural “box” idea, etc. These investigations long for arousing some initial arguments, rather than arriving to finished conclusions, quite not possible as much as it deals with the work of a living creator, still in his professional labor apex. The dissertation ends with some experimental and brief conclusions.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/141857
Arquivos Descrição Formato
000291957.pdf (20.35Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.