Repositório Digital

A- A A+

A produção científica nacional em Engenharia à luz da Web of Science : (1966-2014)

.

A produção científica nacional em Engenharia à luz da Web of Science : (1966-2014)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A produção científica nacional em Engenharia à luz da Web of Science : (1966-2014)
Autor Costa, Josiane Gonçalves da
Orientador Vanz, Samile Andrea de Souza
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação.
Assunto Bibliometria
Engenharia
Produção científica
[en] Bibliometrics
[en] Engineering-Brazil
[en] Scientific communication
[en] Scientific production
Resumo Esse estudo trata de investigar as características da produção científica nacional em Engenharia através de 95.069 publicações indexadas na base de dados Web of Science no período entre 1966 a 2014. Através do método bibliométrico, foram analisados os seguintes indicadores de macro abrangência: evolução temporal da produção científica, idiomas, tipologia documental, periódicos centrais, eventos principais, autores mais frequentes, temas recorrentes e coocorrências. Verifica-se que as publicações nacionais de Engenharia perfazem 1,02% da produção mundial nesta área, e 15,76% da produção científica nacional. Demonstra crescimento anual consistente conforme coeficiente de determinação polinomial de 0,9846. As médias de crescimento anual e quinquenal são, respectivamente, 12,53% e 68,09%, superiores a da Ciência brasileira. Indica como subáreas de Engenharia mais produtivas, a Engenharia Multidisciplinar, Engenharia Elétrica, Engenharia de Materiais e Metalúrgica, Engenharia Nuclear e Engenharia Química. A Engenharia Multidisciplinar além de mais produtiva, também é a subárea com maior média de crescimento anual (20,02%), seguida por Engenharia Civil (15,50%) e Engenharia de Produção (15,06%). O idioma predominante nas publicações é o inglês, com 97,46%. Também reflete a importância quase igual dos trabalhos de evento e artigos de periódico para a comunicação científica da Engenharia e de subáreas como Multidisciplinar e Elétrica. Dentre os 130 periódicos centrais, os dois primeiros são nacionais, classificados em estratos altos do Qualis e posicionados nos menores Quartis do JCR. Contudo, a maioria dos títulos são internacionais, se classificam nos primeiros estratos Qualis, se posicionam nos primeiros Quartis do JCR e se classificam primordialmente nas subáreas de Engenharia Química, Engenharia de Materiais e Metalúrgica e Engenharia Nuclear. Observa que cada autor produziu em média, 3,93 publicações ao longo do tempo e que o autor mais produtivo pertence à área de Química, mas autores brasileiros da área de Engenharia predominam no ranking. A análise de coocorrências das subáreas indica que a Engenharia de Materiais é central na rede, influenciando estudos correlatos nas demais subáreas. Dentre as 68 palavras-chave mais significativas, atribuídas livremente pelos autores das publicações, a mais freqüente foi artificial neural networks, ou Redes neurais artificiais, termo presente em publicações de todas as subáreas. Verifica-se que houve predomínio temático sobre temas estratégicos como nanotecnologia e biotecnologia, biocombustíveis (bioetanol e biodiesel) e siderurgia. Sugere que o país ainda precisa reforçar a pesquisa em temas que podem consolidar a liderança e competitividade, como recursos hídricos, indústria naval e cabotagem, construção civil, energias renováveis e plásticos. Conclui que a Engenharia encontra-se em franco desenvolvimento no Brasil, com indicativo de internacionalização. O aumento da representatividade mundial da pesquisa brasileira em Engenharia pode conceder ao Brasil num novo estágio de desenvolvimento, mais próximo ao de países desenvolvidos como França, Canadá e Espanha.
Abstract This study investigates the 95,069 Brazilian scientific papers on Engineering indexed by the Web of Science database from 1966 to 2014. The following bibliometric indicators of production were analyzed: temporality; language; file format; major journals and proceedings; major authors, keywords and co-occurrence of keywords and Engineering subareas. Brazilian publications in Engineering represent 1.02% of Engineering’s world publications and 15.76% of the Brazilian science output. The scientific output in the area shows consistent annual growth, with a polynomial coefficient of determination of 0.9846. The average rates of annual and five-year growth are respectively 12.53% and 68.09%, both being higher than the Brazilian scientific output. The examination of the output by subarea reveals Engineering, Multidisciplinary as the most productive in number of published documents, followed by Engineering, Electrical & Electronic; Engineering, Materials & Metallurgical; Engineering, Nuclear and Engineering, Chemical. Engineering, Multidisciplinary, as well as being the most productive, is the subarea with the highest average of annual growth rate (20.02%), followed by Engineering, Civil (15.50%) and Engineering, Industrial (15.06%). The predominant language for publication is English, with 97.46% of the Brazilian output in the area being written in that language. The typological characteristics of the publications reflects the almost equal importance of the proceeding papers in relation to articles in the area of Engineering and subareas Engineering, Multidisciplinary and Engineering, Electrical & Electronic. Among the 130 core journals, the first two are from Brazil and received high Qualis evaluations, but placed lower positions in the JCR Quartiles. The other journals are from countries other than Brazil, classified in the highest Qualis and positioned in upper JCR Quartiles; the prevalent subareas in these journals were Engineering, Chemical, Engineering, Materials & Metallurgical and Engineering, Nuclear. The analysis of subareas co-occurrence showed that Engineering, Materials & Metallurgical occupies a central position, influencing related studies in other subareas. This interdisciplinary cluster was established between the subareas of Engineering, Electrical, Engineering, Multidisciplinary and Engineering, Naval & Oceanic. The analysis also identified a strong co-occurrence between the following pairs of subareas: Chemical and Nuclear; Materials & Metallurgical and Industrial; Materials & Metallurgical and Civil; Mechanical and Naval & Oceanic; Electrical and Multidisciplinary. Among the 68 most significant keywords freely assigned by the authors of the publications, artificial neural networks was the most frequently used in publications of all subareas. The study concludes that the area is rapidly developing in Brazil with significant internationalization, and that the growing importance of the country in the area may raise Brazil into a new stage of development, closer to other countries such as France, Canada and Spain.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/142316
Arquivos Descrição Formato
000993992.pdf (2.438Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.