Repositório Digital

A- A A+

Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio prévio, sobre a curva lipêmica, inflamação e hemostasia de sujeitos submetidos à refeição hiperlipídica

.

Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio prévio, sobre a curva lipêmica, inflamação e hemostasia de sujeitos submetidos à refeição hiperlipídica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito de diferentes intensidades de exercício aeróbio prévio, sobre a curva lipêmica, inflamação e hemostasia de sujeitos submetidos à refeição hiperlipídica
Autor Teixeira, Bruno Costa
Orientador Oliveira, Álvaro Reischak de
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano.
Assunto Exercício físico
Fisiologia do exercício
Hemostasia
[en] Exercise
[en] Hemostasis
[en] Inflammation
Resumo Introdução: O consumo habitual de refeições ricas em gordura tem se mostrado indutor de doenças cardiovasculares (DCV), afetando o equilíbrio entre os sistemas de coagulação e fibrinólise e também induzindo o aumento de marcadores inflamatórios. Por outro lado, o exercício físico tem sido indicado como intervenção por atenuar o incremento da inflamação e equilibrar os sistemas hemostáticos em indivíduos que consomem uma refeição hiperlipídica (RH). Objetivo: Verificar o efeito subagudo de duas sessões com intensidades diferentes de exercício aeróbio na curva lipêmica, inflamação, hemostasia em sujeitos jovens saudáveis submetidos à refeição hiperlipídica. Metodologia: Onze sujeitos eutróficos do sexo masculino, fisicamente ativos, com idade média de 23 ± 3 anos participaram do estudo que foi composto por três protocolos com dois dias consecutivos cada. No dia 1 os sujeitos realizavam um dos três protocolos que era realizado de forma randomizada, os protocolos eram divididos em: exercício de baixa intensidade (BI), exercício de moderada intensidade (MI) e repouso (Con). No dia dois 12h após a realização do exercício prévio os sujeitos consumiam uma RH (15% proteínas, 35% carboidratos e 50% lipídeos). Foram realizadas coletas de sangue para analise de triglicerídeos (TG), Colesterol total (CT), lipoproteínas de alta densidade (HDL), lipoproteínas de baixa densidade (HDL) e Glicose, no basal (BS) e a cada hora de 1 à 5h após a RH. As coletas sanguíneas para análise de Ativador de plasminogênio (tPA), Inibidor do ativador de plasminogênio do tipo 1 (PAI-1), Fator de necrose tumoral alfa (TNFα), Interleucina 6 (IL-6) e Interleucina 10 (IL-10) foram realizadas no momento basal, 1h, 3h e 5h após a RH. Resultados: Os protocolos BI e MI apresentaram menor área abaixo da curva (AUC) de TG em relação ao Con (P<0,05). Houve diferença significativa no PAI-1 em relação ao BI quando comparado ao MI e Con e de tPA do protocolo BI em relação ao Con no momento 1h pós refeição (P<0,05). No FVII, os protocolos MI e BI foram significativamente menores que o Con no momento 1h pós RH (p<0,05). Houve diferença significativa em TNFα entre os protocolos MI e Con no momento 1h pós RH (P<0,05) e foram encontradas diferenças em IL-10 nos protocolos MI e Con nos momentos 1h e entre os protocolos MI e BI nos momentos 1h, 3h e 5h pós RH (P<0,05). Houve diferença em IL-6 em todos os momentos de todos os protocolos em relação ao momento basal (BS). Conclusão: A RH aumenta o estado inflamatório e desregula o equilíbrio entre coagulação e fibrinólise, o protocolo BI e MI atenuam a curva de TG em relação ao Con, o protocolo MI melhorou o estado inflamatório diminuindo TNFα e incrementado IL-10 e o protocolo BI melhorou a relação entre coagulação e fibrinólise atenuando a diminuição de tPA e diminuindo o incremento de PAI-1 e ambos os protocolos MI e BI não incrementaram FVII 1h após RH.
Abstract Background: Regular consumption of high-fat meals has been considered to play a role in the development of cardiovascular diseases. The increase of postprandial lipemia after a high-fat meal consumption can imbalance the relationship between coagulation and fibrinolysis and, by consequence, enhance an inflammatory response. Conversely, exercise has been considered an important intervention, once it may attenuate inflammatory responses and counterbalance hemostatic systems during the postprandial period. Purpose: Verify the subacute effect of two exercise bouts performed at different intensities on postprandial lipemia, inflammation and hemostasis after the consumption of a high-fat meal. Methods: Eleven healthy and physically active male subjects with average age of 23 ± 3 years completed 2-day trials in three conditions: Control, low-intensity exercise (LI) and moderate-intensity exercise (MI). Subjects performed an exercise bout (LI or MI) or no exercise (Control) on the evening of day 1. On the morning of day 2, a high-fat meal was provided (15 % of protein, 35 % of carbohydrates and 50 % of lipids). Blood was sampled at fasting (0 h) and every hour from 1 to 5 h for triglycerides (TG), total cholesterol, HDL, LDL and glucose. For plasminogen activator inhibitor-1 (PAI-1), plasminogen activator (tPA), tumor necrosis factor-alpha (TNFα), interleukin-6 (IL-6) and interleukin-10 (IL- 10), blood was sampled at 0, 1, 3 and 5 h. Results: TG area under the curve (AUC) was lower in LI and MI than Control (P<0.05). For PAI-1, there was a difference from LI to MI and Control at 1 h (P<0.05). For tPA, there was a difference from LI to Control at 1 h (P<0.05). For FVII the protocols MI and BI there was difference from Con in at 1h. For TNFα, there was a difference from MI to Control at 1 h (P<0.05). IL-10 concentration was different from MI to Control at 1 h and from MI to LI at 1, 3 and 5 h (P<0.05). Fasting IL-6 concentrations were different between all conditions (P<0.05). Conclusion: The consumption of a high-fat meal increases the inflammatory process and deregulates the balance between coagulation and fibrinolysis. Exercise, independent of the intensity, can reduce TG AUC compared to Control. MI can reduce TNFα and increases IL-10, while LI regulates coagulation and fibrinolysis balance, which can be explained by the increase in tPA and increase in PAI-1.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/142537
Arquivos Descrição Formato
000993557.pdf (1.244Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.