Repositório Digital

A- A A+

Manejo nutricional de vacas primíparas aos 24 meses de idade

.

Manejo nutricional de vacas primíparas aos 24 meses de idade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Manejo nutricional de vacas primíparas aos 24 meses de idade
Outro título Nutritional management of primiparous cows 24 months old
Autor Cadó, Lucas Munareto
Orientador Lobato, Jose Fernando Piva
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Aveia
Azevém
Pastagem
Prenhez
Suplementação alimentar
Vaca
[en] Design speed
[en] Oat pasture
[en] Pregnancy
[en] Ryegrass pasture
[en] Supplementation
Resumo O experimento conduzido na Fazenda Rancho Santa Zelina, em Júlio de Castilhos, RS, entre julho de 2014 a setembro de 2015, analisou o desempenho reprodutivo de 42 vacas mestiças Angus primíparas aos 24/25 meses de idade postas no pós-parto em pastagem cultivada de aveia (Avena strigosa Schreb) e azevém (Lolium multiflorum Lam.). Aos 80 dias pós-parto foram distribuídas conforme peso (PC) e escore de condição corporal (ECC) em dois sistemas alimentares: SS – mantidas por 23 dias na pastagem cultivada e sete dias em pastagem natural; CS – mantidas por 23 dias na pastagem cultivada e sete dias em pastagem natural com a suplementação diária de 0,8% do PC de suplemento contendo 14% proteína bruta (PB) e 70% de nutrientes digestíveis totais (NDT). O método de pastoreio foi o contínuo com massa de forragem (MF) média de 1450 kg/ha de matéria seca (MS) em pastagem cultivada e 2150 kg/ha/MS em pastagem natural. O delineamento experimental foi o inteiramente casualizado, com dois sistemas alimentares e vinte e uma vacas por sistema alimentar, sendo cada vaca considerada uma unidade experimental. Para comparar os sistemas alimentares, as variáveis que apresentaram normalidade foram avaliadas utilizando o procedimento MIXED do SAS. A variável taxa de prenhez foi avaliada pelo teste do qui-quadrado. A suplementação não influenciou o peso (PCFT) e condição corporal final (ECCFT) das vacas, porém a variação de peso diária média das vacas do CS foi superior a das em SS durante os sistemas alimentares (0,465 kg e 0,227 kg, respectivamente). Os bezerros do CS nesse período apresentaram maior ganho médio diário, 0,829 kg comparado com aqueles do SS de 0,644 kg e maior peso final (130,86 kg e 117,29 kg, respectivamente). As vacas do CS tiveram a significativa maior taxa de prenhez de 80,95%, enquanto as do SS tiveram 57,14%. Aos 42 dias de acasalamento 80,95% das vacas do CS estavam prenhes, enquanto do SS apenas 28,57% já tinham concebido. Vacas primíparas aos 24 meses de idade e que irão conceber têm maior peso e escore de condição corporal ao início do acasalamento do que as futuras falhadas.
Abstract The experiment was conducted at the Farm Rancho Santa Zelina in Julio de Castilhos, RS, from July 2014 to September 2015, examined the reproductive performance of 42 crossbred cows Angus gilts to 24/25 months old put postpartum in cultivated pasture oat (Avena strigosa Schreb) and ryegrass (Lolium multiflorum Lam.). After 80 days postpartum were distributed as weight (BW) and body condition score (BCS) in two food systems:SS – 23 days in a cultivated pasture (Avena strigosa Schreb. e Lolium multiflorum Lam.) and 7 days in a natural grassland; CS – 23 days in the same cultivated pasture and 7 days in a natural grassland receiving 0,8% BW supplement with 14% crude protein (CP) and 70% total digestible nutrients (TDN). The grazing method was continuous with herbage mass (MF) average of 1450 kg/ha of dry matter (DM) in cultivated pasture and 2150 kg/ha/DM in natural pasture. Treatments were arranged in a completely randomized design with two food systems and twenty-one cows for feeding system, where each cow was considered an experimental unit. To compare the food systems, variables with normal distribuition were assessed using the SAS MIXED procedure. The pregnancy rate was evaluated using the chi-square test. Supplementation did not affect cows‟ final body weight (FBW) and final body condition (FBC), but the daily average weight variation of cows in CS was higher than in SS (0.465 kg and 0.227 kg, respectively). The CS calves this period had higher average daily gain, 0.829 kg compared to those of the SS 0.644 kg and higher final weight (130.86 kg and 117.29 kg, respectively). The 80.95% pregnancy rate of the CS cows was higher than the 57.14 % of SS cows. After 42 days of mating, 80.95% of the CS primiparous cows had conceived, against just 28.57% from the SS. Primiparous cows at 24/25 months old and that will get pregnant have higher BW and BCS at beginning of the mating than the open ones.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/142577
Arquivos Descrição Formato
000993900.pdf (992.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.