Repositório Digital

A- A A+

Cidade e habitação na América Latina (1890-1945) : uma perspectiva foucaultiana

.

Cidade e habitação na América Latina (1890-1945) : uma perspectiva foucaultiana

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cidade e habitação na América Latina (1890-1945) : uma perspectiva foucaultiana
Outro título City and housing in Latin America (1890-1945) : a foucaultian approach
Autor Wanderley Filho, Joel Gusmão Outtes
Resumo Este trabalho trata da gênese de um discurso sobre urbanismo no Brasil e na Argentina entre 1890 e 1945 usando as ideias de Michel Foucault sobre disciplina e seu conceito de bio-poder. O padrão demográfico das maiores cidades a partir dos anos 1890 e a renovação do centro das cidades também são discutidos. Outras sessões são dedicadas aos planos propostos para as mesmas cidades nos anos 1920 e às representações do urbano. O trabalho discute ainda a oposição dos urbanistas às eleições, quando argumentavam que eram os únicos qualificados para lidarem com os problemas urbanos e deveriam ser empregados no aparelho de Estado. Eu arguo que, o urbanismo seria uma forma de criar uma cultura industrial, disciplinando a sociedade através da cidade, ainda que o proletariado industrial nunca tenha sido a maioria da população nos dois países. Mesmo se aspectos dos planos propostos para ambos os países não foram implementados, o discurso dos urbanistas pode ser visto como uma vontade de disciplinar a sociedade através da cidade, afetando a liberdade de movimento dos corpos, sendo abordado através dos conceitos Foucaultianos de biopoder e disciplina.
Abstract This paper looks at the genesis of a discourse on city planning in Brazil and Argentina between 1890 and 1945 using the ideas of Michel Foucault on discipline and his concept of bio-power. The demographic pattern of the major cities in both countries from 1890 onwards and the renewals of the centres of these cities are discussed. Other sections are dedicated to the plans proposed for the same cities in the 1920s and to urban representations. The paper also discusses the planners’ opposition to elections. They claimed that they were the only ones qualified to deal with urban problems and should be employed in the state apparatus. I argue that, if implemented, city planning was a way of creating an industrial culture, disciplining society through the city, although the industrial proletariat has never made up the majority of the population in both countries. Even if many aspects of the plans proposed for both countries were not implemented, the discourse of planners can be seen as a will to discipline society through the city. This discipline would affect the freedom of movement of human bodies, being approached through Foucault’s concepts of bio-power and discipline.
Contido em Urbana : revista do centro interdisciplinar de estudos sobre a cidade. Campinas. Vol. 6, n. 8 (jun. 2014), p. 716-739
Assunto Cidades : Argentina
Cidades : Brasil
Foucault, Michel, 1926-1984
Poder político
Urbanismo
[en] Bio-power
[en] City planning
[en] Foucault
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/142600
Arquivos Descrição Formato
000994325.pdf (210.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.