Repositório Digital

A- A A+

Utilização de serviços de saúde por comunidades em vulnerabilidade social em uma capital do sul do Brasil

.

Utilização de serviços de saúde por comunidades em vulnerabilidade social em uma capital do sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Utilização de serviços de saúde por comunidades em vulnerabilidade social em uma capital do sul do Brasil
Autor Bastos, Gisele Alsina Nader
Orientador Harzheim, Erno
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Brasil
Consulta médica
Epidemiologia
Internação hospitalar
Serviços de saúde
[en] Cross-Sectional Studies
[en] Health Services, utilization
[en] Hospitalization
[en] Prevalence
[en] Socioeconomic Factors
Resumo Contexto: O diagnóstico de saúde de comunidades é fundamental para que os serviços de saúde possam ser implementados de acordo com as necessidades das mesmas, além de auxiliar sobremaneira no monitoramento e no planejamento de novas intervenções. No Brasil, poucos são os serviços que realizam diagnósticos de saúde antes de sua implementação, sendo que na maioria das vezes o monitoramento e a reorganização dos serviços são feitos somente através de diagnósticos de demanda. Objetivos: Descrever a metodologia empregada em um Diagnóstico de Saúde realizado em uma comunidade vulnerável e avaliar as necessidades em saúde dessa comunidade através do uso de serviços, bem como seus fatores associados. Métodos: Foi realizado um estudo transversal de base populacional cuja amostra foi constituída por indivíduos adultos com 20 anos ou mais, moradores dos Distritos Sanitários da Restinga e Extremo Sul da cidade de Porto Alegre–RS. A amostragem foi do tipo sistemática com probabilidade proporcional ao tamanho do setor censitário. Inicialmente, foi contado o número de domicílios habitados existentes na região e, a partir de então, foram amostrados os 1.750 domicílios que constituíram a amostra. A coleta de dados foi realizada no período de junho a dezembro de 2009 através da aplicação de questionários por entrevistadores submetidos a treinamento de 80 horas. Os dados foram digitalizados no software Office Remark e analisados no programa Stata. Resultados: Do total dos 3.699 adultos elegíveis, encontrados nos 1.750 domicílios amostrados, 3.391 aceitaram participar do estudo. A prevalência de internação hospitalar no último ano foi de 11,1% (IC95% 10,1; 12,2). Destas, 24,5% (IC95% 20,1; 28,9) foram internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde (CSAPS) Na análise ajustada permaneceram significativas as associações de internação hospitalar com o aumento da idade (p<0,001), ser viúvo (p=0,04), possuir IMC maior do que 30 (p=0,01), ter autopercepção de saúde regular ou ruim/muito ruim (p<0,001), possuir morbidades crônicas (p=0,003), ter consultado nos três meses que precederam a entrevista (p=0,003) e consultar em ambulatórios públicos de atenção secundária (p=0,002). A prevalência de consulta médica no último ano e nos últimos três meses foi de 76,2% (IC95% 74,8; 77,6) e 64,8% (IC95% 63,0; 66,7), respectivamente. Entre os homens, a prevalência de consulta nos últimos três meses foi de 60,2% (IC95% 57,1; 63,2) e entre as mulheres esse valor foi de 67,8% (IC95% 65,5; 70,1) (p<0,001). Na análise ajustada, entre os homens, ter consultado nos últimos três meses associou-se de forma positiva com o aumento da idade, ter autopercepção de saúde ruim/muito ruim, possuir médico de referência e morbidades crônicas, consultar em locais conveniados e ter sido hospitalizado no último ano. Na análise ajustada, entre as mulheres, evidenciouse associação de consulta com o aumento da idade, ser de cor da pele branca, autoperceber a saúde como regular, pertencer às classes sociais A/B, possuir menor escolaridade, médico de referência e morbidades crônicas, consultar em locais conveniados ou ambulatórios e ter internado no último ano. Conclusões: A descrição da metodologia empregada no Diagnóstico de Saúde poderá servir de ferramenta para o planejamento de redes de serviços de saúde coordenadas pela Atenção Primária de acordo as necessidades locais, tanto em outras regiões do Brasil quanto em outros países em desenvolvimento. Os resultados relacionados à utilização dos serviços de saúde — consultas e internações — permitirão o planejamento de uma rede integrada de serviços focada nos principais preditores de consumo de serviços.
Abstract Background: The community health diagnosis is essential so that health services can be implemented according to the needs of the community, and also it can greatly help on monitoring and planning new interventions. In Brazil, there are few services that perform community health diagnosis before its implementation, and most of the time the monitoring and the reorganization of services are made only through demand diagnostics. Objectives: To describe the methodology employed in a health diagnosis performed in a vulnerable community and assess the health needs of this community through the use of services as well as the associated factors. Methods: We conducted a cross-sectional population-based study with a sample of adults aged 20 years or more living in two health districts, Restinga and Extremo Sul, of Porto Alegre. The sampling was systematic with probability proportional to size of census tracts. Initially, we counted the number of dwellings in the region and then we sampled 1.750 households. Data collection was carried out between June and December 2009. Questionnaires were applied by interviewers who underwent training for 80 hours. The data were scanned in the Office Remark software and analyzed using Stata program. Results: Out of 3.699 eligible adults, found in 1.750 households, 3.391 accepted to participate of the study. The prevalence of hospitalizations in the previous year was 11.1% (95% CI 10.1, 12.2), out of these 24.5% (95% CI 20.1, 28.9) were hospitalizations for Ambulatory Care Sensitive Conditions (ACSC). In the adjusted analysis remained significant associations of hospitalization with increasing age (p <0.001), being widowed (p = 0.04), having a BMI greater than 30 (p = 0.01), having regular health perception or poor / very poor (p <0.001), have chronic morbidities (p = 14 0.003) having consulted the 3 months preceding the interview (p = 0.003) and consult in clinics (p = 0.002). The prevalence of medical consultation in the last year and the last three months was 76.2% (95% CI 74.8, 77.6) and 64.8% (95% CI 63.0, 66.7), respectively. Among men the prevalence of consultations in the last three months was 60.2% (95% CI 57.1, 63.2) and among women this figure was 67.8% (95% CI 65.5, 70.1 ) (p <0.001). In the adjusted analysis, among men, have consulted over the past 3 months was associated positively with increasing age, having self-perception of health as bad / very bad, have medical reference and chronic morbidities, consult local plan systems and have been hospitalized in the last year. In the adjusted analysis, among women, have consulted over the past three months was associated with increasing age, being of white skin color, self perceive health as fair, belonging to social classes A/B, have less education, medical reference and chronic morbidities, consult with local clinics and have agreed or admitted last year. Conclusions: The description of the methodology employed in this Health Diagnosis may serve as a tool for network planning of health services coordinated by the Primary Health Care and according to local needs, even in other regions of Brazil and others developing countries. The results related to the use of health services - consultations and hospitalizations - allow the planning of an integrated network of services focused on the main predictors of service consumption.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/142786
Arquivos Descrição Formato
000793588.pdf (1.244Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.