Repositório Digital

A- A A+

Gestão compartilhada em saúde : o estudo de caso de uma unidade de atenção primária à saúde em Porto Alegre, RS

.

Gestão compartilhada em saúde : o estudo de caso de uma unidade de atenção primária à saúde em Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Gestão compartilhada em saúde : o estudo de caso de uma unidade de atenção primária à saúde em Porto Alegre, RS
Autor Torres, Aline Arrussul
Orientador Bordin, Ronaldo
Data 2011
Nível Mestrado profissional
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Atenção primária à saúde
Epidemiologia
Gestão em saúde
Porto Alegre (RS)
[en] Health Management
[en] Health Organization and Administration
[en] Health Policy
[en] Health Services
[en] Primary Health Care
Resumo A Gestão Compartilhada utilizada em alguns serviços de saúde é um modelo de gestão alternativo ao modelo hegemônico vigente, centrado na figura de um “chefe” que detém o conhecimento e o poder de decisão da condução do processo de trabalho. Este estudo objetiva descrever a experiência de Gestão Compartilhada desenvolvida na Unidade de Saúde Jardim Itu (USJI), Serviço de Saúde Comunitária, Grupo Hospitalar Conceição, Porto Alegre, RS, além de descrever a percepção dos profissionais da equipe e das lideranças comunitárias (conselheiros locais de saúde) sobre esta experiência. Os dados foram coletados através de três Grupos Focais, formado por trabalhadores com nível de escolaridade superior no cargo que ocupam, por trabalhadores com nível de escolaridade médio no cargo e por conselheiros locais de saúde, respectivamente. Os dados coletados nos grupos focais seguiram o princípio de saturação - categorias de análise foram estabelecidas a priori e outras que emergiram a partir da coleta de dados. Observou-se no estudo que os sujeitos apresentam diferenças substantivas entre suas percepções. Os sujeitos-trabalhadores referem em sua maioria muitos avanços, com processos de trabalho tornados mais produtivos e satisfatórios. Já os sujeitos-usuários, representados pelos conselheiros locais de saúde, sentem o peso do “desconhecimento” do processo, sentindo-se a parte de várias decisões. Na Gestão Compartilhada, é necessário qualificar os espaços de tomada de decisão, valorizando a autonomia dos sujeitos, desde a idealização até a concretização do fazer em saúde, requerendo o envolvimento contínuo de todos com este ideal. No referido estudo observou-se que a Gestão Colegiada não atinge em sua totalidade os objetivos a que se propõe. Investimentos nos trabalhadores, gestor e usuários, que visem à reflexão e incorporação de tecnologias sobre o modelo pretendido ainda são caminhos a serem percorridos.
Abstract Shared Health Management practiced in some health services is a management tool used as an alternative to the hegemonic valid model, which has a chief figure that has all the knowledge and decision power for conducting work processes. This paper describes the shared management experience developed at Itu Health Center, a part of the Community Health Services of Grupo Hospitalar Conceição, Porto Alegre, RS. It also describes the team members and the community leaders (local health counselors) perceptions about this experience; identifies the existence of processes that takes into account sharing responsibilities in tasks; organize the decision making process and its implication on daily work and describes professional interaction on work processes, satisfaction level and new senses acquired. Data was obtained through 3 focal groups; the first comprised by health workers which have higher schooling in the job they carry; the second group comprised by health workers which have medium schooling in the job they carry; and the last comprised by local health workers. The analysis of data collected on focal groups followed the principle of saturation sampling. Categories for analysis were established a priori and also others that emerged from the data collected. It was observed that the subjects have significant differences in their perceptions however; the health workers in its majority perceive a huge progress that qualified the work, turning it in a more productive and satisfactory process. Yet the user subjects, represented by the local health counselors sense the weight of “unawareness” feeling apart of many decisions. In this study it was observed that sharing managent as a whole does not reach the goals that are proposed. Investments in workers, managers and user, aimed at reflection and incorporation of technology on the desired model are still paths to be followed.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/142820
Arquivos Descrição Formato
000829219.pdf (868.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.