Repositório Digital

A- A A+

O papel do professor na inclusão de alunos especiais na escola pública : um estudo de caso

.

O papel do professor na inclusão de alunos especiais na escola pública : um estudo de caso

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O papel do professor na inclusão de alunos especiais na escola pública : um estudo de caso
Autor Beltrão, Rosane Rodrigues
Orientador Batista, Neusa Chaves
Co-orientador Gomes, Simone Gonzalez
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Ensino a Distância: Licenciatura.
Assunto Aluno
Educação especial
Ensino público
Formação de professores
Inclusão escolar
Legislação do ensino
Resumo Este é um trabalho de conclusão do curso de pedagogia da UFRGS, que tem como objetivo, descrever e analisar o caso de inclusão, abordando o tema sobre o papel do professor como mediador na inclusão de alunos portadores de necessidades especiais na escola pública. Durante o estágio curricular do curso, realizei a prática de ensino com uma turma de 2º ano, com 30 alunos, na Escola Estadual de Educação Básica Monsenhor Leopoldo Hoff, localizada na cidade de Porto Alegre, RS, onde vivenciei uma situação com um aluno especial. A escolha por desenvolver a minha proposta de trabalho com este aluno se deu pelo fato deste ter sérios comprometimentos neurológicos, o que me inquietou bastante. O educando não tinha coordenação motora fina e ampla, organização e localização espacial, comprometimento com a fala. Muitas vezes, “W” perdia o controle na sala de aula e gritava. Na maioria das vezes estes gritos não eram entendidos por mim ou pelos colegas por se tratarem de grunhidos totalmente indecifráveis. Diante do exposto, apresento a questão que norteou meu estudo: Qual o papel do professor como mediador da inclusão de alunos especiais em escolas públicas? A realidade das escolas públicas hoje é muito diferente do que está escrito na lei, alguns alunos com necessidades especiais são aceitos em sala de aula apenas com o intuito de cumprir a lei. Durante o estágio, muitos foram os fatos que fizeram com que este aluno tivesse significativo progresso. Busquei adquirir sua confiança onde a amorosidade foi uma constante. Diferente dos demais precisaria de intervenções constantes devido as suas limitações. Neste contexto, trago a minha sala de aula que tem a disposição dos alunos, vários jogos que foram fundamentais no desenvolvimento do aluno. A experienciação foi parte fundamental de seu desenvolvimento psicomotor e cognitivo. Por isso, considerando o nível de possibilidade e o que poderia desenvolver na área de conhecimento e construção do código lingüístico, decidi explorar as possibilidades por meio de diversas atividades onde poderia realmente realizar um trabalho de inclusão para o desenvolvimento sociocultural do aluno em questão. Aos poucos negociamos que só poderia brincar com os brinquedos que gostava após realizar atividades que desenvolvessem sua motricidade fina e de aprendizagem na construção do código lingüístico. Hoje o aluno escreve seu nome, reconhece o alfabeto, lê palavras simples, reconhece os numerais até 10, reconhece as cores e resolve as operações matemática simples com material concreto. Embora o aluno não tenha se apropriado da construção do código linguístico escrito e ainda esteja em um processo de aprendizagem onde não consegue escrever frases, ler um pequeno texto ou produzi-los com coesão e coerência, desenvolveu competências e habilidades onde fala com a linguagem plástica e a oralidade da alma, abrindo assim, possibilidades de um avanço futuro.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/142830
Arquivos Descrição Formato
000993872.pdf (363.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.