Repositório Digital

A- A A+

Prevalência e severidade de erosão dentária em adultos e idosos de Porto Alegre, RS

.

Prevalência e severidade de erosão dentária em adultos e idosos de Porto Alegre, RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prevalência e severidade de erosão dentária em adultos e idosos de Porto Alegre, RS
Outro título Prevalence and severity of dental erosion in adults and elderly from Porto Alegre, RS
Autor Goldenfum, Gabriela Maltz
Orientador Jardim, Juliana Jobim
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Erosão dentária
[en] Epidemiology
[en] Tooth erosion
[en] Tooth wear
Resumo O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência e severidade de erosão dentária em uma amostra urbana representativa de indivíduos a partir de 35 anos de idade residentes em Porto Alegre, RS. Foram examinados nos domicílios 826 indivíduos, de ambos os sexos, distribuídos em 40 setores censitários de 16 bairros da cidade, por meio de uma amostragem aleatória proporcional de múltiplos-estágios baseada na renda mensal dos chefes de família. O exame clínico consistiu na avaliação de erosão dentária por meio do índice de BEWE, que classifica a perda tecidual de cada superfície dentária em quatro graus de severidade (0 = ausência de perda tecidual; 1 = perda inicial da textura superficial; 2 = perda tecidual < 50% da área da superfície; 3 = perda tecidual > 50% da área da superfície). O exame foi conduzido por um examinador previamente treinado e calibrado (Kappa=0,73) e registrado por um auxiliar. Foram realizadas 1267 abordagens, obtendo-se uma taxa de resposta de 78% (988 exames), sendo 162 indivíduos edêntulos (16,3%) e 826 dentados (83,7%). Dentre os dentados, 508 eram mulheres (61,5%) e 318 homens (38,5%); a idade variou entre 35-95 anos (média=52,8; DP=11,94; mediana=51). A prevalência de erosão dentária estimada foi de 32,2% baseada no percentual de indivíduos com pelo menos uma superfície afetada, sendo mais freqüente no gênero masculino (P=0,003). Um total de 26,6% dos examinados apresentaram o grau 3 como grau máximo de perda tecidual, enquanto 4,8% restringiram-se ao grau 1 e 0,7% ao grau 2; a severidade esteve significativamente associada ao gênero masculino (P=0.010). Dentre as superfícies dentárias afetadas, 54.42% apresentaram perda tecidual severa. A partir dos resultados, observou-se uma alta prevalência de erosão dentária na população estudada. Aproximadamente 1/3 dos indivíduos apresentou pelo menos uma superfície com o grau mais severo do índice de BEWE. Estes resultados sugerem a necessidade do estabelecimento de políticas públicas em saúde bucal que incluam ações preventivas e curativas capazes de controlar esta condição. Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética da UFRGS (protocolo nº 19794). Apoio: Capes e Propesq.
Abstract The aim of this study was to estimate the prevalence and severity of dental erosion in a representative urban sample of individuals from 35 years living in Porto Alegre, RS. A total of 826 individuals of both sexes were examined in their households, distributed into 40 sectors of 16 neighborhoods in the city, through a stratified random sampling of multi-stages based on the monthly income of heads of families. Clinical examination included evaluation of dental erosion through BEWE index, which ranks the tissue loss of each tooth surface into four scores of severity (0 = no surface loss, 1 = initial loss of enamel surface texture, 2 = hard tissue loss < 50% of the surface area; 3 = hard tissue loss > 50% of the surface area). The examination was conducted by a trained and calibrated examiner (Kappa=0.73) and recorded by an assistant. A total of 1267 approaches were performed, which resulted in a response rate of 78% (988 exams), being 162 edentulous subjects (16.3%) and 826 dentate (83.7%). Among the dentate, 508 were women (61.5%) and 318 men (38.5%); age ranged between 35-95 years (mean=52.8, SD=11.94, median=51). The prevalence of dental erosion was estimated at 32.2% based on the percentage of individuals with at least one surface affected, being more frequent in males (P = 0.003). A total of 26.6% of the subjects had score 3 as the maximum degree of tissue loss, while 4.8% had the score 1 and 0.7% the score 2. The severity was significantly associated with male gender (P = 0010). Regarding the affected tooth surfaces, 54.4% of them had severe tissue loss. Based on the results, it was observed a high prevalence of dental erosion in the study population. Approximately 1/3 of the subjects had at least one surface with the most severe score of BEWE. This result suggests the need to establish public policies that include oral health preventive and curative that can control dental erosion. This study was approved by the Ethics Committee of UFRGS (Protocol 19794). Support: Capes and Propesq.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/142894
Arquivos Descrição Formato
000900060.pdf (119.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.