Repositório Digital

A- A A+

Distribuição espacial e fatores associados ao contato entre javalis e suínos de subsistência no Rio Grande do Sul

.

Distribuição espacial e fatores associados ao contato entre javalis e suínos de subsistência no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Distribuição espacial e fatores associados ao contato entre javalis e suínos de subsistência no Rio Grande do Sul
Outro título Spatial distribution and factors associated with contact between backyard pigs and feral swine in State of Rio Grande do Sul
Autor Medeiros, Antonio Augusto Rosa
Orientador Corbellini, Luis Gustavo
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Analise espacial
Epidemiologia espacial
Espécies exóticas
Javali
Pequena propriedade rural : Rio Grande do Sul
Saude publica animal : Suinos
Suinocultura
[en] Backyard pigs
[en] Contact
[en] Epidemiological questionnaire
[en] Feral swine
Resumo O Javali (Sus scrofa scrofa) é uma espécie com ampla distribuição mundial e presente no Brasil. No Rio Grande do Sul, nos últimos anos, aumentaram os relatos de ataques e prejuízos causados pela presença de javalis asselvajados, sendo seus impactos negativos observados na degradação da vegetação nativa e água de superfície, na predação sobre a fauna e pecuária, e na possibilidade de transmissão de doenças para humanos e animais. A localização destes animais de vida livre e os possíveis fatores associados à sua presença são de extrema importância para a Gestão Ambiental e de Saúde Animal, uma vez que estes animais podem assumir um importante papel na introdução e disseminação de doenças para a pecuária gaúcha. Um estudo foi realizado nos anos de 2012 e 2014 no Estado do Rio Grande do Sul visando identificar possíveis fatores associados à presença destes animais de vida livre junto às propriedades de suínos de subsistência e apresentar uma análise espacial para identificar possíveis aglomerados da presença destes animais no Estado. As propriedades amostradas no estudo foram propriedades de suínos de subsistência, que apresentam uma menor tecnificação e biosseguridade quando comparada com as propriedades comerciais, o que pode facilitar essa interação. Foi utilizada uma amostragem proposital, onde foram selecionadas 640 propriedades em cada ano, primeiramente destinada para comprovar a ausência de atividade do vírus da Peste Suína Clássica nos criatórios do Rio Grande do Sul. Um questionário epidemiológico foi aplicado nas propriedades amostradas a fim de caracterizar e identificar as que apresentam relatos da presença de javalis asselvajados e elencar os possíveis fatores associados a sua presença. De todas as 640 propriedades amostradas, em 63 (9,8%) os proprietários relataram a possível presença de suínos asselvajados. Para análise dos fatores associados, foi utilizado um modelo de regressão de Poisson com variância robusta. No modelo final, os fatores associados à presença de javalis asselvajados foram: ter suínos criados próximos a reservas naturais (RP=2,29; IC 95% 1,10- 4,75), criação extensiva de suínos (RP=2,63; IC 95% 1,59- 4,34), ter criação de híbridos de javalis e suínos (RP=2,37; IC 95%1,09-5,19), criações de javalis na propriedade (RP=3,22; IC 95% 1,21- 8,58) e tamanho da propriedade em Km²(RP=0,54; IC 95% 0,26-1,11). Através da análise espacial foi possível identificar aglomerados de relatos da presença destes animais nas regiões sul e nordeste do Estado. Com esse estudo, espera-se dar auxilio do ponto de vista teórico a gestores públicos na implantação de políticas de saúde animal e de conservação que visem mitigar os possíveis riscos da interface animais de produção e vida selvagem.
Abstract The wild boar is a species from Eurasia which is widely distributed, being introduced in several countries, including Brazil, where it is considered an exotic invasive species. Considering the fact that pigs and wild boar belong to the same species and share the same pathogens, they have been regarded a reservoir for various harmful diseases for livestock. It is essential scientific knowledge about these free-living populations interactions with commercial pig farming. There are increasing reports numbers regarding attacks and damage caused by feral pig presence in Rio Grande do Sul. It has been causing negative impacts on native vegetation, wildlife predation, and the likelihood of transmitting diseases to humans and animals. This study aims to identify where feral pigs are in the state and assess factors associated with domestic pigs contact. The study was conducted in 2012 and 2014 using a purposive sampling, intended primarily to demonstrate and document the absence of classical swine fever virus in the farms within a free zone. A total of 640 subsistence farms were sampled throughout the state. An epidemiological questionnaire was applied in these farms to identify attack and/or wild boar existence in the vicinities of the property (response variable). A Poisson regression model was used to determine factors associated with wild boar presence in these farms through the estimates of prevalence ratio (PR) and a scan statistic was used to find possible cluster of the wild boars presence in Rio Grande do Sul state. The variables associated with wild boar presence were farms located near forest reserves (PR=2.29; CI 95% 1,10-4,45), Total farm Area (PR=0.54; CI 95% 0.26-1.11), Farms raising outdoors pigs (PR=2.63; CI 95% 1.59-4.34) and farms raising wild boars (PR=3.22; CI 95%1.21- .8.58) and farms raising hybrid with wild boar and swine (PR=2,37; CI 95% 1,09-5,19). In the Northeast region and the Southern state two clusters were identified and overlapped in each year of study. Factors associated with feral pig presence in backyard pig farms were primarily linked with environmental variables. Properties near forest reserves, indigenous reserves and rural settlements had higher prevalence ratio (PR). This can be explained due to feral animals necessity to find refuge areas for its maintenance and stabilization, which increases contact probability with domestic pigs raised round these areas. It is proposed to support decision makers on animal health implementation policies in order to mitigate contact´s risk between domestic species and wild animals, minimizing pathogens transmission probabilities among them.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/142993
Arquivos Descrição Formato
000995970.pdf (995.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.