Repositório Digital

A- A A+

Proficiência autoavaliada através de um questionário de histórico da linguagem

.

Proficiência autoavaliada através de um questionário de histórico da linguagem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Proficiência autoavaliada através de um questionário de histórico da linguagem
Autor Scholl, Ana Paula
Orientador Finger, Ingrid
Co-orientador Fontes, Ana Beatriz Arêas da Luz
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Letras. Programa de Pós-Graduação em Letras.
Assunto Autoavaliação
Língua adicional
Língua inglesa
Proficiência
[en] Language background questionnaire
[en] Proficiency
[en] Proficiency self-assessment
Resumo Pesquisas com bilíngues e usuários de línguas adicionais utilizam diferentes medidas para avaliar proficiência no processo de seleção dos seus participantes. A proficiência linguística de um indivíduo pode ser medida através de testes de proficiência, testes de desempenho e medidas de autoavaliação. Questionários de histórico da linguagem contêm perguntas sobre a experiência que os indivíduos têm com as suas línguas e escalas de autoavaliação de proficiência. Estudos sugerem que usuários de línguas adicionais são capazes de reportar a sua proficiência de forma consistente com o seu desempenho em medidas padronizadas (MARIAN et al., 2007; LUK et al., 2013). Nesse contexto, a presente dissertação teve como objetivo analisar a proficiência autoavaliada de usuários de inglês como língua adicional através do Questionário de Experiência e Proficiência Linguística (QuExPLi). Para isso, foram desenvolvidos dois estudos. No primeiro estudo, correlacionamos as variáveis da experiência linguística – marcos de idade, tempo de imersão e uso atual da língua – de 535 participantes com a proficiência reportada por eles no Questionário de Experiência e Proficiência Linguística (QuExPLi), a fim de investigar quais fatores se associariam à proficiência autoavaliada. No segundo estudo, correlacionamos as mesmas variáveis da experiência com o inglês como língua adicional com os resultados no TOEFL ITP de 112 participantes, que fizeram parte do primeiro estudo, para investigar quais fatores se associariam à proficiência demonstrada em um teste de proficiência padronizado. Além disso, correlacionamos a proficiência autoavaliada no questionário com os resultados no TOEFL ITP, para averiguar a relação entre duas diferentes medidas de proficiência e reunir evidências de validade do QuExPLi. Os resultados sugerem que, em relação às variáveis da experiência linguística, os fatores relacionados a marcos de idade, tempo de imersão e uso atual da língua associam-se com a proficiência auto reportada pelos participantes. Porém, dentre esses fatores, apenas os meses passados em um país em que o inglês é falado correlacionaram-se de forma significativa com a proficiência dos participantes demonstrada através do TOEFL ITP. A discrepância entre os fatores associados à proficiência autoavaliada e aqueles que se associaram com o resultado no TOEFL ITP pode advir da natureza acadêmica do teste. Os resultados também revelam uma correlação positiva significativa moderada entre a proficiência autoavaliada no QuExPLi e a pontuação dos participantes no TOEFL ITP, sugerindo que os participantes, usuários de inglês como língua adicional, conseguem reportar sua proficiência de forma acurada.
Abstract Research with bilinguals and additional languages learners use different measures to evaluate proficiency while selecting participants for studies. An individual‟s language proficiency can be measured through proficiency tests, performance tests or self-evaluation measures. Language background questionnaires include questions about individuals‟ experience with their languages and self-assessment proficiency measures. Studies suggest that users of additional languages can report their proficiency in a way that is consistent with their performance in standard measures (MARIAN et al., 2007; LUK et al., 2013). In this context, the goal of the present thesis was to analyze self-assessed proficiency of users of English as an additional language through the Questionário de Experiência e Proficiência Linguística (QuExPLi). In order to do that, two studies were designed. In the first study, we correlated language experience variables – age, time of immersion and current use of the language - of 535 participants with their self-reported proficiency on the QuExPLi, in order to investigate which factors would associate with self-assessed proficiency. In the second study, we correlated the same language experience variables with the scores on the TOEFL ITP of 112 individuals, who also participated in the first study, in order to investigate which factors would associate with the proficiency demonstrated in a standardized proficiency test. Moreover, we correlated participants‟ self-assessed proficiency with their scores on the TOEFL ITP, in order to investigate the relationship between two distinct measures of proficiency and gather evidences of validity of the QuExPLi. Results suggest that the factors related to age, time of immersion and current use of the language are associated with participants‟ self-assessed proficiency. However, only the months spent in a country where English is spoken correlated significantly with participants‟ scores on the TOEFL ITP. The discrepancy between the factors associated with self-reported proficiency and those associated with the results on the TOEFL ITP can be derived from the academic nature of the test. Results also show a moderate positive correlation between participants‟ self-assessed proficiency and their scores on the TOEFL ITP was found, suggesting that users of English as an additional language are able to report their proficiency accurately.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143103
Arquivos Descrição Formato
000996085.pdf (2.528Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.