Repositório Digital

A- A A+

Estudo do colágeno tipo I e tipo III na linha alba de pacientes obesos mórbidos

.

Estudo do colágeno tipo I e tipo III na linha alba de pacientes obesos mórbidos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo do colágeno tipo I e tipo III na linha alba de pacientes obesos mórbidos
Autor Grossi, João Vicente Machado
Orientador Trindade, Manoel Roberto Maciel
Co-orientador Cavazzola, Leandro Totti
Data 2016
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Cirúrgicas.
Assunto Cirurgia bariátrica
Colágeno tipo I
Colágeno tipo II
Obesidade mórbida
[en] Collagen
[en] Linea alba
[en] Obesity
Resumo INTRODUÇÃO: A avaliação do colágeno na parede abdominal é cada vez mais estudada, em virtude da relevância do colágeno no processo cicatricial após laparotomias. O aumento da população obesa mórbida requer conhecimento da parede abdominal a fim de evitar complicações pós-operatórias relacionadas à obesidade. OBJETIVO: Avaliar a quantidade de colágeno na linha alba de pacientes submetidos a cirurgia bariátrica aberta no Hospital de Clínicas de Porto Alegre e comparar com a de cadáveres não-obesos. MATERIAL E MÉTODO: Estudo observacional que avaliou dois grupos, com total de 88 amostras da aponeurose da linha alba abdominal, divididas em 44 amostras de pacientes obesos com indicação de cirurgia bariátrica e 44 amostras de cadáveres não-obesos. As amostras foram retiradas da linha alba abdominal no período de 2013 a 2014 e inicialmente foram separadas conforme faixas etárias (18-30, 31-45 e 46-60), gênero, medidas de IMC, circunferência abdominal e cervical e espessura do subcutâneo do indivíduo. Foi coletado material para biópsia da linha alba supraumbilical para análise de imuno-histoquímica, diferenciando o colágeno tipo I e III e sua relação de tipo I/III. Utilizou-se o programa de contagem de pixels ImageProPlus®, que mensurou a quantidade do colágeno. Foi realizada análise estatística com SPSS®, com nível de significância estatística de p<0,05. RESULTADOS: Todas as biópsias foram utilizadas no estudo. Em um total de 88 amostras, a avaliação da característica do grupo Obesidade teve idade média ± desvio-padrão 44,11 ± 9,90 anos, faixa etária de 18-30 anos com 3 (6,8%) obesos, 31-45 com 22 (50%) obesos e 46-60 anos com 19 (43,1%) obesos. O gênero feminino apresentou predomínio, com 36 (81,8%) pacientes; IMC (Kg/m²) 48,81 ± 6,5, circunferência abdominal (cm) 136,761 ± 13,55, espessura do subcutâneo (cm) 4,873 ± 0,916. A quantidade de colágeno tipo I foi 134683,3 ± 206657,4. A de colágeno tipo III foi 413137,2 ± 283656,1. A razão do colágeno tipo I/III foi 0,419 ± 0,636. Considerando-se faixas de idade, gênero e IMC, foram constatadas diferenças estatísticas em todas as análises quando comparadas com as dos cadáveres. CONCLUSÃO: A amostra composta de pacientes obesos mórbidos teve uma quantidade de colágeno na linha alba da região supraumbilical menor que a do grupo controle quando comparada com a de cadáveres não-obesos na mesma faixa etária.
Abstract INTRODUCTION: The evaluation of collagen in the abdominal wall has been increasingly studied because of the relevance on collagen in the healing process after laparotomy. The increase in morbidly obese population requires knowledge of abdominal wall to prevent post-operative complications related to obesity. PURPOSE: To evaluate the amount of collagen in the linea alba of patients undergoing open bariatric surgery at Hospital de Clinicas de Porto Alegre and compare it with non-obese cadavers’. METHODS: Observational study evaluating 88 samples of aponeurosis from abdominal linea alba of 44 obese patients and 44 non-obese cadavers. The samples were collected in 2013 and 2104, and were sorted according to age (18-30, 31-45 and 46-60), gender, BMI, waist and cervical circumference, and subcutaneous tissue thickness. Material for biopsy was collected from the supraumbilical region of the linea alba for immunohistochemical analysis differentiating collagen type 1 and type 3 and the 1/3 ratio. ImagePro Plus pixel counting software was used to measure the amount of collagen. SPSS® statistical analysis was performed with statistical significance level of p<0.05 was performed. RESULTS: All biopsies were used in the study. In a total of 88 samples, the evaluation of the Obesity group evidenced mean age ± standard deviation 44.11 ± 9.90 years, 18-30 age group with 3 (6.8%) obese individuals, 31-45 with 22 (50%) and 46-60 with 19 (43.1%). Females had a prevalence of 36 (81.8%) patients; BMI (kg / m²) 48.81 ± 6.5, waist circumference (cm) 136.761 ± 13.55, subcutaneous tissue thickness (cm) 4.873 ± 0.916. Considering age groups, gender and BMI, there were statistical differences in all tests when compared with the cadavers. CONCLUSION: The amount of collagen in the linea alba above the umbilical region in the morbidly obese patients was smaller than in the non-obese cadavers in the same age group.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143153
Arquivos Descrição Formato
000995925.pdf (1.308Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.