Repositório Digital

A- A A+

Crack e gestão do cuidado no território : desafios no cotidiano do trabalho em saúde mental

.

Crack e gestão do cuidado no território : desafios no cotidiano do trabalho em saúde mental

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Crack e gestão do cuidado no território : desafios no cotidiano do trabalho em saúde mental
Outro título Crack and care management in the territory: challenges on work everyday in mental health
Outro título Crack y gestión del cuidado en el territorio: desafíos en el cotidiano del trabajo en salud mental
Autor Silva, Aline Basso da
Pinho, Leandro Barbosa de
Resumo Este artigo objetiva analisar os desafios enfrentados por profissionais de saúde mental na gestão do cuidado ao usuário de crack no território. Trata-se de uma pesquisa qualitativa e descritiva. O campo de estudo foi um Centro de Atenção Psicossocial álcool e outras drogas (CAPS AD) de uma cidade da região metropolitana de Porto Alegre/RS. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito trabalhadores de saúde mental do serviço. Os dados foram analisados a partir da análise de conteúdo modalidade temática. Os resultados apontam dificuldades e limites que são apresentados no cotidiano da atenção em saúde, na gestão dos territórios, no contexto do usuário, na necessidade de delimitação territorial e em atividades que contemplem o saber e o viver do usuário, reforçando a saída do profissional para o espaço comunitário. Aponta-se também a necessidade de uma rede intersetorial fortalecida que se corresponsabilize em conjunto com a atenção em saúde mental, retirando do CAPS a centralidade no cuidado. Conclui-se que a gestão do cuidado no território é multifacetária, sendo realizada também pelo trabalhador no cotidiano do serviço e no contexto das relações dos atores sociais com a trama do território.
Abstract This article aims to analyze the challenges faced by mental health professionals in the management of care that crack users in the territory. It is a qualitative and descriptive research. The field of study was a Psychosocial Care Center Alcohol and Other Drugs (CAPS AD) of a city of the metropolitan region of Porto Alegre / RS. Semi-structured interviews were conducted with eight mental health service workers. Data were analyzed from the thematic modality content analysis. The results show difficulties and limitations that are presented in the health care of the everyday, the management of territories in the context of the user, the need for territorial delimitation and activities that address the knowledge and the live user, reinforcing the professional output to the EU. It also points out the need for strengthened inter-sectoral network that corresponsabilize together with mental health care, removing the CAPS paper only reference. It concludes that the care management in the territory is multifaceted, also being held by the employee in the daily service and to the relationship of social actors to the plot of the territory.
Resumen En este artículo se analizan los desafíos que enfrentan los profesionales de la salud mental en la gestión de la atención a los usuarios de crack en el territorio. El método propuesto es una investigación cualitativa y descriptiva. El campo de estudio fue un Centro de Atención Psicosocial de alcohol y otras drogas (CAPS AD) de una ciudad en la región metropolitana de Porto Alegre/RS. Fueron realizadas entrevistas semestructuradas, con ocho profesionales del equipo de salud mental del servicio. El análisis de los datos se realizó mediante el análisis temático. Los resultados muestran las dificultades y limitaciones que se presentan en la atención de la salud de la vida cotidiana, en la gestión de los territorios en el contexto del usuario, la necesidad de delimitación y en actividades que contemplen los usuarios, fortaleciendo la salida del profesional hacia la comunidad. También señala la necesidad de que la red intersectorial se corresponsabilize junto con la atención en salud mental, retirándole del CAPS su papel de único servicio de referencia. Llegamos a la conclusión de que la gestión de la atención en el territorio es multifacético, realizada también por el trabajador en el cotidiano del servicio y de las relaciones de todos envueltos en el territorio.
Contido em Ciência, cuidado e saúde. Maringá. Vol. 14, n.4 (out./dez. 2015), p. 1564-1571
Assunto Cocaína crack
Saúde mental
Serviços de saúde mental
[en] Crack cocaine
[en] Mental health
[en] Mental health services
[es] Cocaína crack
[es] Salud mental
[es] Servicios de salud mental
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/143175
Arquivos Descrição Formato
000993978.pdf (290.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.