Repositório Digital

A- A A+

A Casa dos Cata-Ventos : variações sobre o futuro, a inutilidade e a sede

.

A Casa dos Cata-Ventos : variações sobre o futuro, a inutilidade e a sede

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A Casa dos Cata-Ventos : variações sobre o futuro, a inutilidade e a sede
Autor Pedroso, Anderson Beltrame
Orientador Sousa, Edson Luiz Andre de
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Brinquedo
Infância
Intervenção psicossocial
Vulnerabilidade
[en] Casa dos Cata-Ventos
[en] Childhood
[en] Playing
[en] Social intervention
Resumo Esta dissertação versa sobre a experiência da Casa dos Cata-Ventos, uma proposta de trabalho com crianças e famílias em situação de vulnerabilidade social desenvolvida em Porto Alegre/RS. Tem por objetivo apresentar o cenário histórico no qual a ação da Casa dos Cata-Ventos ocorre e os fundamentos da aposta que fazemos. Este modelo de trabalho se inspira na Maison Verte, criada por Françoise Dolto em Paris, e na Casa da Árvore, ONG que atua na cidade do Rio de Janeiro. No primeiro capítulo contextualizo a discussão, apresentando uma historiografia sucinta do tema que, embora não ambicione se constituir numa genealogia, busca apresentar as rupturas do campo discursivo que toma as formas de atenção à infância como objeto. Parto daquilo que determinou as condições de possibilidade da educação como estratégia de formação dos cidadãos e da força de trabalho necessária à manutenção do modo de produção capitalista. O segundo e o terceiro ensaio situam-se mais propriamente sobre o campo da experiência da Casa dos Cata-Ventos. O segundo apresenta a experiência e as raízes que a inspiraram. Nele discuto o que chamo de uma aposta na dimensão política do brincar, recuperando o conceito de brincar na psicanálise – enfatizando as contribuições de D. W. Winnicott e Ricardo Rodulfo – e a fenomenologia da vita activa, exposta por Hannah Arendt na obra A Condição Humana. O terceiro ensaio é inspirado num conjunto de cenas vividas na Casa dos Cata-Ventos e busca avançar na discussão de uma clínica do território, acompanhando algumas linhas de composição da subjetividade que se forma em espaços de privação, onde as garantias constitucionais de direitos não se efetivam, deixando um vasto campo para que o ressentimento se estruture como estratégia de sobrevivência e a violência se imponha de forma massiva e autoritária. Busco, contudo, apoio na literatura de Guimarães Rosa para apontar as linhas de fuga desta forma de captura da subjetividade.
Abstract This dissertation talks about the experience of the Casa dos Cata-Ventos, a proposal to work with children and families in social vulnerability developed in Porto Alegre/RS. Aims to present the historical setting in which the action of Casa dos Cata-Ventos occurs and the foundations of the bet we do. This working model is inspired by Maison Verte, created by Françoise Dolto in Paris, and the Casa da Árvore, an NGO active in the city of Rio de Janeiro. In the first chapter I contextualize the discussion by presenting a brief history of the subject that, although does not ambition to constitute a genealogy, aims to present the discursive field's breaks that takes the forms of child care as an object. I take off from what determined the conditions of possibility of education as a strategy of citizens formation and the strength of work necessary to maintain the capitalist mode of production. The second and third essays lie more properly on the experience field of the Casa dos Cata-Ventos. The second one presents the experience and the roots that have inspired it. In it I discuss what I call a bet on the political dimension of playing, recovering the concept of playing in psychoanalysis - emphasizing the contributions of D. W. Winnicott and Ricardo Rodulfo - and the vita activa's phenomenology, exhibited by Hannah Arendt in The Human Condition. The third essay is inspired by a group of scenes experienced in the Casa dos Cata-Ventos and seeks to advance the discussion of a territory clinic, following a few lines of subjectivity composition which are formed in deprivation areas, where constitutional guarantees of rights do not actualize, leaving a vast field for that resentment is structured as a survival strategy and that violence is imposed in a massive and authoritarian way. I seek, however, support in the literature of Guimarães Rosa to show the vanishing points of this form of subjectivity capturing.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143188
Arquivos Descrição Formato
000995921.pdf (808.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.