Repositório Digital

A- A A+

Estudo das relações entre traços de personalidade e o uso de drogas de abuso

.

Estudo das relações entre traços de personalidade e o uso de drogas de abuso

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo das relações entre traços de personalidade e o uso de drogas de abuso
Autor Schneider Junior, Ricardo
Orientador Elisabetsky, Elaine
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Neurociências.
Assunto Abuso de drogas
Caráter
Personalidade
Temperamento
Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Resumo Introdução: O uso indevido de drogas, abuso e dependência são reconhecidos como um grande problema de saúde pública. De acordo com o levantamento anual do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC) de 2009/2010, entre 149 e 272 milhões de pessoas (3,3 a 6,1% da população mundial entre 15 e 64 anos) fez uso de drogas ilícitas pelo menos uma vez durante a vida. A identificação de ferramentas de predição ao uso de substâncias de abuso tem recebido atenção frequente da comunidade científica e um dos temas explorados é a influência de traços de personalidade sobre o uso de drogas. As relações entre traços de personalidade, uso, abuso e dependência de drogas tem sido bem documentadas. Traços de personalidade que mais caracterizam os usuários de drogas são provavelmente a busca por novidades e a busca por sensações. No entanto, estas relações não estão bem estudadas em uma amostra grande, da população geral, e de acordo com a gravidade do padrão de uso. Objetivos: Os objetivos deste estudo foram analisar a influência de traços de personalidade (temperamento e caráter) sobre os padrões de uso de álcool, maconha, benzodiazepínicos, cocaína e alucinógenos, usando a versão brasileira do Inventario de Temperamento e Caráter Revisado (TCI-R) em uma amostra representativa da população geral. Além disso, verificou-se o perfil de temperamento e caráter associados com diferentes drogas de escolha. Métodos: Uma amostra de 8.646 indivíduos (24,7% homens) foi analisada por questionários (ASSIST E TCI-R) respondidos através do site www.temperamento.com.br. Os dados foram analisados por análise multivariada de covariância (MANCOVA), com drogas, idade, sexo e uso concomitante de outras drogas como covariáveis. Resultados: Busca por novidades foi a dimensão de temperamento mais relacionada com o envolvimento com álcool, maconha e cocaína. Houuve uma associação positiva significativa entre evitação de danos e o uso de benzodiazepínicos. Os escores de persistência foram menores em dependentes de maconha, benzodiazepínicos e cocaína comparados a uma população não usuária. A dimensão de caráter auto-direcionamento foi significativamente menor em dependentes de álcool, maconha, benzodiazepínicos e cocaína. Conclusões: Corroborando outros estudos, busca por novidades foi a dimensão mais fortemente relacionada com a intensidade do uso de drogas, seguido por autodirecionamento. Cabe notar que o presente estudo difere notadamente dos anteriores pelo tamanho da amostra utilizada, além de ser o primeiro estudo neste campo feito com coleta de dados através da internet. Uma vez que traços de personalidade possuem correlatos neuroquímicos, a associação destes com dependência química requer mais estudos, já que podem identificar alvos farmacológicos relevantes para a terapia adequada aos traços de personalidade individuais. Os estudos da associação entre personalidade e dependência química podem ser úteis para definir intervenção psicológica e/ou psiquiátrica, e desenvolvimento de estratégias preventivas em saúde pública.
Abstract Introduction: Patterns of drug misuse, abuse and addiction are recognized as a large public health problem. According to the United Nations Office of Drug and Crime (UNODC) census of 2009/2010, between 149 and 272 million people (3.3 to 6.1% of the world population aged 15-64) made use of illicit drugs at least once during their lifetime. Identifying prediction tools for drug-related problems has received frequent attention from the scientific community and one of the subjects that had been explored is the influence of personality traits in addiction disorders. The relations between personality traits, drugs use and misuse has been well documented. Personality traits that more characterize drug users are novelty-seeking (NS) and sensation seeking. However these relations are not well studied in a sample of the general population and according to the severity of use. Aims: The aims of this study were to analyze the influence of personality traits (temperament and character) in the patterns of cannabis, alcohol, benzodiazepines, cocaine and hallucinogens use, using the Brazilian Portuguese version of TCI-R in a representative sample of the general population. Additionally, we verified the temperament and character profiles that were associated with different drugs of choice. Methods: A sample of 8646 subjects (24.7% men) was analyzed and the questionnaires were responded (ASSIST and TCI-R) through the site www.temperamento.com.br. Data were analyzed with multivariate analysis of covariance (MANCOVA) with age, gender and concomitant drugs use as covariates. Results: Novelty-seeking was the temperament dimension most related to the involvement with alcohol, marijuana and cocaine. There was a significant positive association between harm avoidance and benzodiazepine use. Persistence was lower in marijuana, benzodiazepine and cocaine dependent subjects. Self-Directedness was reduced in dependents of alcohol, marijuana, benzodiazepines and cocaine. No strong relationships were found between other temperament or character dimensions and severity of use regarding the drugs studied. Conclusions: Corroborating with other studies, noveltyseeking was the temperament dimension most strongly related to the intensity of alcohol, marijuana and cocaine use followed by self-directedness. It is noteworthy that the present work differs notably from earlier studies for the large sample used and for being the first web-based study on this field. Since personality traits have neurochemical correlates, its associations with drug addiction need more studies since it may indentify relevant pharmacological targets for addiction therapy proper for individual personality traits. The associations between personality and drug addiction may be useful for define psychological/psychiatric intervention and develop preventive strategies in public health.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143350
Arquivos Descrição Formato
000857103.pdf (437.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.