Repositório Digital

A- A A+

Associação entre qualidade da atenção primária à saúde e internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde nos serviços públicos de saúde em Porto Alegre : um estudo através de relacionamento probabilístico de base de dados

.

Associação entre qualidade da atenção primária à saúde e internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde nos serviços públicos de saúde em Porto Alegre : um estudo através de relacionamento probabilístico de base de dados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Associação entre qualidade da atenção primária à saúde e internações por condições sensíveis à atenção primária à saúde nos serviços públicos de saúde em Porto Alegre : um estudo através de relacionamento probabilístico de base de dados
Autor Gonçalves, Marcelo Rodrigues
Orientador Harzheim, Erno
Data 2013
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia.
Assunto Atenção primária à saúde
Estudos de coortes
Hospitalização
Pesquisa sobre serviços de saúde
Revisão
[en] Cohort Study
[en] Health Service Research
[en] Hospitalization
[en] Primary Health Care
[en] Review
[en] sistematic
Resumo Introdução: Atenção primária à saúde (APS), conforme definida por Starfield, são serviços de saúde que apresentam como principais atributos o acesso de primeiro contato, a longitudinalidade, a integralidade e a coordenação do cuidado, e estão relacionados em diversas pesquisas com efetividade e equidade dos serviços de saúde, assim como redução de hospitalizações por condições sensíveis à APS (CSAPS). Objetivo: Avaliar, através de Revisão sistemática (RS), o impacto dos atributos da APS nas hospitalizações preveníveis e verificar a associação entre internações CSAPS e a qualidade da APS prestada nos serviços públicos de saúde de Porto Alegre / Brasil. Metodologia: Revisão sistemática realizada nas principais bases de dados eletrônicos e estudo de coorte construído através de relacionamento probabilístico entre bases de dados, no período de 2006 a 2011, com adultos maiores de 18 anos de idade, usuários dos serviços públicos de APS. Para a avaliação da APS foi utilizado o “Instrumento de Avaliação da APS” (PCATool – Brasil). A análise dos dados do estudo de coorte foi feita através de regressão de Cox. Resultados: Foram incluídos 36 artigos na RS. A maioria dos resultados mostrou impacto positivo dos atributos essenciais na redução de hospitalizações, principalmente acesso e longitudinalidade. Nenhum estudo avaliando a orientação dos serviços à APS foi encontrado. No estudo longitudinal, dos 1200 indivíduos acompanhados, 84 foram hospitalizados por CSAPS, representando 21,6% das internações totais. As causas principais de internação foram cardiovasculares (40,5%) e respiratórias (16,2%). O escore médio do PCATool foi de 5,3, inferior ao definido como alta qualidade (6,6). Na análise ajustada, permaneceram no modelo as seguintes variáveis: idade (HR: 1,13; p=0,001), escolaridade (HR: 0,66; p=0,02), cor da pele 12 não branca (HR: 1,77; p=0,01) e sedentarismo (HR: 1,65; p=0,04). O escore geral da APS não teve significância estatística (5,42 vs. 5,31, p=0,1). Conclusões: Embora tenham sido verificados resultados positivos na redução das hospitalizações evitáveis entre os trabalhos incluídos na RS, estudos que avaliem a orientação à APS nos serviços de saúde devem ser realizados. Serviços de saúde com qualidade subótima não impactaram nas hospitalizações evitáveis, enquanto que características sociodemográficas, principalmente cor da pele e escolaridade, tiveram papel relevante na manutenção das iniquidades em saúde e no processo de adoecimento individual. Para alcançar o impacto destes atributos da APS sobre as internações por CSAPS, identificados principalmente na literatura internacional, é imprescindível que o governo brasileiro priorize política e financeiramente a qualificação dos serviços de APS.
Abstract Introduction: Primary health care, defined for its attributes access, longitudinality, integrality and coordination, has been related with effectiveness and equity of health care services as with reductions on hospitalizations for ambulatory care sensitive conditions. Objectives: Estimate by systematic review the impact of primary care attributes on hospitalizations for ambulatory care sensitive conditions and establish the relation between hospitalizations for this conditions and the quality of public primary care health services in Porto Alegre/Brazil. Methods: Systematic review from the main electronic databases and a cohort study by probabilistic record linkage between databases, done from July 2006 to December 2011, population > 18 years that attend public health services. The Primary Care Assessment Tool (PCATool - Brazil) was utilized for evaluation of primary care services. Cox regression was utilized for statistical analysis. Results: Thirty-six articles were included in the systematic review. Studies evaluating orientation of primary care were not found. Most of the studies have shown a favorable impact of the essential attributes of primary care on hospitalizations reduction, especially access and longitudinality. In the cohort study, from de 1200 subjects followed in this period, 84 were hospitalized for primary care sensitive conditions, consisting of 21,6% of the total hospitalizations. The main cause of hospital admissions were cardiovascular (40.5%) and respiratory (16.2%) diseases. The PCATool average score was 5.3, less than high quality definition score (6.6). Crude analysis showed significant association with years of study (HR: 0.87; p<0.001), age > 60 years old (HR:3.66; p<0.001), skin color other than white (HR:1.76, p=0.001), lower economic status 14 (HR:1,95; p=0,04), chronic disease (HR:1,69; p=0,02), obesity (HR:1.59; p=0.04) and inactivity (HR: 2.01; p=0.003). Remained on the final multivariable model age > 60 years old (HR:1.13; p=0.001), years of study ( HR:0.66; p=0.02), skin color other than white (HR: 1.77; p=0.01) and physical inactivity (HR: 1.65; p=0.04). The primary care general score was not statistically significant (5.42 vs. 5.31, p=0.1). Conclusion: Although favorable results have been found on hospitalizations reduction, studies that analyze the primary care orientation of the health service still need to be done. Health care services with suboptimal quality didn´t impact on avoidable hospitalizations, while social and demographic characteristics, specially skin color and years of study, had relevant role in maintaining inequities in health process and individual sickness.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/143494
Arquivos Descrição Formato
000877865.pdf (1.788Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.