Repositório Digital

A- A A+

Atividade de lesões de cárie não cavitadas : fatores associados e critérios de avaliação

.

Atividade de lesões de cárie não cavitadas : fatores associados e critérios de avaliação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Atividade de lesões de cárie não cavitadas : fatores associados e critérios de avaliação
Autor Oliveira, Renata Schlesner de
Orientador Rodrigues, Jonas de Almeida
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Programa de Pós-Graduação em Odontologia.
Assunto Carie dentaria : Teses
Dentes : Permanentes
Odontopediatria : Teses
Placa dentaria : Teses
[en] Biofilms
[en] Dental caries
[en] Dental caries activity tests
[en] Dentition
[en] Permanent
[en] Tooth eruption
Resumo O objetivo geral desta pesquisa foi avaliar fatores associados à atividade de lesões de cárie não cavitadas, bem como, critérios para a sua avaliação em superfícies oclusais de molares permanentes. Para isso, dois estudos foram conduzidos. O primeiro estudo teve como objetivos: (1) avaliar a efetividade de um tratamento para pacientes com lesões de cárie em molares em diferentes estágios de erupção e (2) avaliar se o estágio de erupção e o acúmulo de biofilme estão associados à atividade de lesões de cárie em pacientes submetidos a um tratamento não invasivo. Já o segundo estudo teve como objetivo avaliar a associação entre dois critérios visuais para a determinação da atividade de lesões de cárie não cavitadas em molares permanentes. Para o primeiro estudo, foram selecionados 48 pacientes, com idades entre 5 e 13 anos, que apresentavam pelo menos um molar permanente com lesão não cavitada ativa na superfície oclusal. Os molares foram classificados quanto ao tipo, estágio de erupção, presença de biofilme e presença de lesão, bem como, sua condição de atividade. Os pacientes foram submetidos a um protocolo de tratamento não invasivo de 4 sessões com intervalos semanais baseado na educação para saúde bucal e fluorterapia. Após 3 semanas do término do tratamento, 39 pacientes foram re-examinados. Observou-se que os molares parcialmente erupcionados apresentaram maiores chances de permanecerem com lesão ativa após o protocolo de tratamento não invasivo quando comparados aos dentes totalmente em oclusão. Além disso, maior acúmulo de biofilme na superfície oclusal mostrou estar associado com maiores chances de uma lesão permanecer ativa após o tratamento quando comparada a ausência de biofilme visível. Para o segundo estudo, foram selecionados 39 pacientes, com pelo menos um molar permanente com lesão de cárie não cavitada em superfície oclusal, os quais foram classificados com relação à presença de lesões não cavitadas, bem como, sua condição de atividade segundo dois critérios: ICDAS-LAA e um critério padrão (características clínicas consenso na literatura). Os resultados mostraram fraca associação entre os dois critérios na determinação da atividade das lesões de cárie e baixa especificidade para o ICDAS-LAA. Com base nos resultados obtidos no primeiro estudo, pode-se concluir que: (1) o protocolo de tratamento não foi efetivo em inativar as lesões de cárie não cavitadas ativas de pacientes com molares parcialmente erupcionados e (2) foi encontrada uma forte associação entre molares permanentes parcialmente erupcionados, maior acúmulo de biofilme e a presença de lesões ativas mesmo após o tratamento instituído. A partir 7 dos resultados do segundo estudo, concluiu-se que o critério ICDAS-LAA não foi apropriado para a determinação da atividade de lesões de cárie não cavitadas em superfícies oclusais de molares permanentes, visto que parece superestimar a atividade das lesões.
Abstract The aim of this study was to evaluate associated factors to non-cavitated caries lesions activity as well as different criteria for its assessment on occlusal surfaces of permanent molars. Therefore, two studies were carried out. The aims of the first study were: (1) to evaluate the effectiveness of a treatment for patients with non-cavitated caries lesions on permanent molars in different eruption stages and (2) to evaluate if the eruption stage and biofilm accumulation are associated to caries lesions activity in patients that received a non-operative treatment. The second study aimed at evaluating the association between two visual criteria in assessing non-cavitated caries lesions activity on permanent molars. For the first study, 48 patients aged from 5 to 13 years old were selected. Those patients should have presented at least one permanent molar with an active non-cavitated caries lesion on its occlusal surface. Molars were classified according to type, eruption stage, biofilm accumulation and presence of lesion as well as their activity status. All patients received a weekly non-operative treatment during 4 weeks based on oral health instructions and fluoride application. After 3 weeks, 39 patients were re-assessed. After the treatment, partially erupted molars were more prone to show active caries lesions than molars in full occlusion. Likewise, high biofilm accumulation was more associated to the presence of active caries lesions when compared to the absence of visible biofilm. For the second study, 39 patients with at least on permanent molar with non-cavitated caries lesion on occlusal surface were selected. Molars were classified according to the presence of caries lesions as well as to their activity status following two criteria: ICDAS-LAA and a standard criterion (based on clinical characteristics which are consensus in the literature). The results showed a weak association between both criteria in assessing caries lesions activity and low specificity for ICDAS-LAA. Based on the results from the first study, it can be concluded that: (1) treatment was not effective in arrest active non-cavitated caries lesion in patients with partially erupted molars and (2) a strong association between partially erupted molars, high biofilm accumulation and presence of active lesions was observed even after the treatment. From the results of the second study, it can be concluded that ICDAS-LAA criterion was not appropriate for activity assessment of non-cavitated caries lesions on occlusal surfaces of permanent molars, since this criterion seems to overestimate caries lesions activity.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143503
Arquivos Descrição Formato
000874484.pdf (320.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.