Repositório Digital

A- A A+

Avaliação quantitativa e qualitativa da resistência de união de interfces adesivas em dentina hígida : estudo in vitro sobre o efeito do tratamento superficial com inibidores de metaloproteinases

.

Avaliação quantitativa e qualitativa da resistência de união de interfces adesivas em dentina hígida : estudo in vitro sobre o efeito do tratamento superficial com inibidores de metaloproteinases

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação quantitativa e qualitativa da resistência de união de interfces adesivas em dentina hígida : estudo in vitro sobre o efeito do tratamento superficial com inibidores de metaloproteinases
Autor Totti, Marcelo
Orientador Erhardt, Maria Carolina Guilherme
Data 2012
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Clorexidina
Dentistica operatoria
[en] Chlorexidine
[en] Dentin-Bonding agents
[en] EDTA
[en] Operative Dentistry
Resumo Atualmente, as pesquisas focadas em procedimentos de união à estrutura dental estão centradas no desenvolvimento de técnicas que possam melhorar substancialmente a longevidade da interface dente-restauração através da redução da ação das metaloproteinases (MMPs). Sendo assim, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a influência da utilização de substâncias inibidoras de MMPs (clorexidina e EDTA) na resistência de união e na qualidade da camada híbrida de restaurações adesivas realizadas em dentina normal, utilizando dois sistemas adesivos de condicionamento ácido total (3 e 2 passos) a base de etanol. Trinta e dois molares humanos extraídos tiveram sua porção coronária cortada e posteriormente foram divididos de maneira aleatória, em 8 grupos, cada um com 4 dentes, dependendo do pré-tratamento de superfície e do sistema adesivo utilizado. Os sistemas adesivos de condicionamento total de 2 passos Adper Single Bond 2 e de 3 passos Adper Scotchbond Multi-Uso Plus foram utilizados da seguinte maneira: 1) conforme instruções do fabricante (condicionamento com ácido fosfórico (H3PO4) à 37% por 15s); 2) condicionamento com H3PO4 por 15s, seguido de clorexidina 2% por 120 s; 3) condicionamento com EDTA 0,1 M por 60 s; 4) condicionamento com EDTA 0,1 M de seguido por clorexidina 2% por 120 s. Os dentes foram restaurados com incrementos de resina composta nanoparticulada (Filtek Z350XT). Após o armazenamento em água durante 24 h, um dente de cada grupo experimental foi seccionado em fatias de 1,0 mm, que foram individualmente polidas e desmineralizadas com H3PO4 por 15 s, seguido por desproteinização com hipoclorito de sódio a 2,5% por 120 s e secagem durante 24 h. As fatias foram metalizadas com uma fina película de ouro para avaliação em microscópio eletrônico de varredura (MEV). O restante dos dentes foram seccionados nos eixos x e y, originando espécimes em forma de palitos com 1,0 mm² de área adesiva. Após armazenagem em água destilada por 24 h, os mesmos foram individualmente submetidos ao teste de microtração em máquina de ensaio universal (0,5 mm/min). Os dados (em Mega Pascal) foram tabulados e submetidos aos testes estatísticos de Dunn e Kruskal-Wallis (p<0,05). O processo de condicionamento ácido interferiu na formação de camada híbrida, na penetração de monômeros no interior da dentina e nas forças de união. Tags de resina em forma de funil foram observados quando a dentina foi condicionada com ácido fosfórico a 37%. Nesses espécimes a resistência de união também foi maior. O condicionamento com EDTA produziu finas camadas híbridas e menores forças de união, independentemente do sistema adesivo utilizado. A aplicação de clorexidina após o condicionamento (ácido fosfórico a 37% ou EDTA) não resultou em diferenças evidentes entre as técnicas estudadas. A utilização de clorexidina como inibidor das MMPs não altera os valores de força de união imediatas, tampouco interfere no padrão de formação da camada híbrida.
Abstract Currently, the research focused on bond strengths to tooth structure are focused on developing techniques that can substantially improve the longevity of tooth-restoration interface by reducing the action of metalloproteinases (MMPs). Therefore, the objective of this study was to evaluate the use of MMPs inhibitors (chlorhexidine and EDTA) in bond strength and quality of the hybrid layer of adhesive restorations performed in normal dentin using two ethanol-based total-etch adhesive systems (3 and 2-step). Thirty-two extracted human molars were sectioned in its coronal portion and randomly divided into 8 groups with 4 teeth each, depending on the surface pre-treatment and adhesive system used. The total-etch adhesive systems Single Bond 2 (2-step) and Adper Scotchbond Multi-Purpose Plus (3-step) were used as follows: 1) according to manufacturer's instructions (etching with 37% phosphoric acid (H3PO4) for 15 s); 2) etching with H3PO4 for 15 s, followed by 2% chlorhexidine for 120 s; 3) conditioning with 0.1 M EDTA for 60 s; 4) conditioning with 0.1 M EDTA followed by 2% chlorhexidine for 120 s. The teeth were restored with composite resin increments (Filtek Z350XT). After storage in water for 24 h, one tooth from each experimental group was cut into slices of 1.0 mm which were individually polished and demineralized with H3PO4 for 15 s, followed by deproteinization with sodium hypochlorite at 2.5% for 120 and drying for 24 h. The slices were gold-sputtered to be then analyzed under scanning electron microscopy (SEM). The remaining teeth were sectioned in the x and y axes, yielding stick specimens with 1.0 mm² adhesive area. After storage in water for 24 h, they were individually subjected to microtensile bond strength test in a universal testing machine (0.5 mm / min). Data (in Mega Pascal) were tabulated and subjected to Kruskal-Wallis and Dunn (p <0.05) statistical tests. The etching protocol interfered with hybrid layer formation, monomer penetration within dentin and the bond strengths. Funnel shaped resin tags were observed when the dentin was etched with 37% phosphoric acid. In these specimens, the bond strengths were also higher. EDTA conditioning produced thin hybrid layers and smaller union forces, regardless the adhesive system used. The application of chlorhexidine after conditioning (37% phosphoric acid or EDTA) resulted in no apparent differences between both techniques studied. The use of chlorhexidine as a MMPs inhibitor does not alter immediate bond strength values and not interfere with hybrid layer formation.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/143548
Arquivos Descrição Formato
000900055.pdf (1.617Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.