Repositório Digital

A- A A+

Cystic fibrosis: comparison between conventional chest physical therapy and positive expiratory pressure in hospitalized patients

.

Cystic fibrosis: comparison between conventional chest physical therapy and positive expiratory pressure in hospitalized patients

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Cystic fibrosis: comparison between conventional chest physical therapy and positive expiratory pressure in hospitalized patients
Outro título Fibrose cística : comparação entre fisioterapia torácica convencional e pressão expiratória positiva em pacientes hospitalizados
Autor Veronezzi, Jefferson
Vercelino, Rafael
Madruga, Cristina
Borba, Kamille
Kaminski, Patrícia
Marostica, Paulo José Cauduro
Abstract Objective To compare the efficacy of Conventional Chest Physical Therapy with Positive Expiratory Pressure in the treatment of cystic fibrosis patients during hospital treatment of exacerbation. Methods Randomized clinical trial with 29 patients at the Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Thirteen patients were randomly assigned to Group A (Positive Expiratory Pressure) in which the seated patient went through 15 breathing cycles using a mask with a positive end-expiratory pressure of 13 cmH2O, followed by huffing without the mask along with coughing and expectoration. This sequence was repeated 7 times during 30 minutes. Sixteen patients were included in group B (Conventional Chest Physical Therapy) where patients assumed five postural drainage positions. In each position, the chest was submitted to manual clapping for three minutes associated with vibration, deep breathing, huffing, coughing and expectoration. Each position was maintained for five to seven minutes for a total of 30 minutes, twice daily. The patients were evaluated before and after the treatment using pulmonary function tests, peak expiratory flow, measurement of the arterial oxyhemoglobin saturation and determination of the Shwachmann radiographic score Results In a comparison of the outcomes of the two groups using the Student t test and analysis of covariance, there were no statistically significant differences between the two groups with respect to outcome (p<0.05). Conclusion The results indicated no differences between the techniques evaluated. Further studies are necessary since PEP gives more autonomy to the patients.
Resumo Objetivo Comparar a eficácia da Fisioterapia Torácica Convencional versus a Pressão Expiratória Positiva no tratamento de fibrocísticos internados para tratamento da exacerbação. Métodos Ensaio clínico randomizado em 29 pacientes do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, divididos em Grupo A (13 pacientes) e Grupo B (16 pacientes). Os pacientes do Grupo A foram tratados por meio de pressão expiratória positiva e, sentados, realizavam 15 ciclos respiratórios dentro da máscara, com pressão expiratória positiva final de 13 cmH2O seguidos de 2 a 3 huffing fora da máscara com tosse e expectoração; esta seqüência foi repetida 7 vezes durante 30 minutos. Os pacientes do Grupo B, tratados por meio de fisioterapia torácica convencional, assumiram 5 posições de drenagem postural, mantidas de 5 a 7 minutos, totalizando meia hora, 2 vezes ao dia. Em cada posição, o tórax foi submetido a tapotagem associada à vibração, respiração profunda, huffing, tosse e expectoração por 3 minutos. Os pacientes eram avaliados antes e após o tratamento por meio das provas de função pulmonar, pico de fluxo expiratório, saturação da hemoglobina por oxigênio e escore radiológico de Shwachman Resultados Comparando-se as variáveis entre os grupos com o teste “t” Student e análise de covariância, não houve diferença estatisticamente significativa (p<0,05). Conclusão Esses resultados não demonstraram diferença entre as técnicas avaliadas. A pressão expiratória positiva é um método que justifica estudos adicionais, pois propicia aos pacientes maior autonomia.
Contido em Revista de ciências médicas. Campinas, SP. Vol. 14, n. 6 (nov./dez. 2005), p. 481-488
Assunto Fibrose cística
[en] Conventional chest physical therapy
[en] Cystic fibrosis
[en] Positive pressure respiration
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/143569
Arquivos Descrição Formato
000523435.pdf (80.91Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.