Repositório Digital

A- A A+

Impacto do tratamento do Helicobacter pylori na ansiedade e depressão em pacientes dispépticos funcionais

.

Impacto do tratamento do Helicobacter pylori na ansiedade e depressão em pacientes dispépticos funcionais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Impacto do tratamento do Helicobacter pylori na ansiedade e depressão em pacientes dispépticos funcionais
Autor Milbradt, Tobias Cancian
Orientador Picon, Paulo Dornelles
Data 2013
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Ansiedade
Depressão
Farmacocinética
Helicobacter pylori
Interferon alfa
Resumo Background – A associação da infecção pela bactéria Helicobacter pylori com algumas doenças gástricas, como por exemplo, a úlcera gástrica e o câncer gástrico, é bem definida. No entanto, a associação da bactéria com outras doenças, especialmente extragástricas não está estabelecida. Métodos – Foi realizada avaliação da ansiedade e depressão e pesquisa do Helicobacter pylori com endoscopia em participantes de um estudo que avaliou os efeitos da erradicação do Helicobacter pylori sobre a dispepsia funcional. Pacientes com infecção por Helicobacter pylori dispepsia funcional foram randomizados para receber omeprazol, amoxicilina e claritromicina (grupo antibiótico) ou omeprazol mais placebo (grupo controle) por 10 dias. Os pacientes foram avaliados na baseline e 12 meses após. O principal desfecho do estudo foi avaliar a mudança no status de ansiedade e depressão após 12 meses nos dois grupos. Resultados – Foram incluídos 234 pacientes, 115 no grupo antibiótico e 119 no grupo controle. As informações do Hospital Anxiety and Depression Scale e pesquisa da bactéria foram obtidas de 213 pacientes (91,03%) na visita de 12 meses. Com respeito à avaliação da ansiedade após 12 meses os resultados foram: no grupo antibiótico 66,3%(69/104) não modificaram o status da ansiedade, 13,5% (14/104) que não apresentavam passaram a apresentar ansiedade, 20,2%(21/104) que apresentavam ansiedade passaram a não apresentar; no grupo controle 70,6% (77/109), 7,3% (8/109) e 22,0% (24/109) respectivamente. Resultando em um valor de P de 0,340. Quanto a depressão após 12 meses os resultados foram: no grupo antibiótico 71,2%(74/104) não modificaram o status da depressão, 18,3% (19/104) que não apresentavam passaram a apresentar depressão, 10,6%(11/104) que apresentavam depressão passaram a não apresentar; no grupo controle 69,7% (76/109), 10,1% (11/109) e 20,2% (22/109) respectivamente. Resultando em um valor de P de 0,057. Conclusão – Não foi observada relação estatística significativa entre o tratamento do Helicobacter pylori e a mudança de status de ansiedade e depressão nos sujeitos.
Abstract Background – The association of infection due to Helicobacter pylori bacteria with some gastric diseases, such as gastric ulcer and gastric cancer, is well defined. However, the association of the bacterium with other diseases, especially extra gastric ones, is not. Methods – We evaluated anxiety and depression and the presence of Helicobacter pylori through endoscopy, in subjects who participated in a study assessing the effects of Helicobacter pylori eradication, in functional dyspepsia. Subjects with Helicobacter pylori infection, suffering functional dyspepsia, were randomized to receive omeprazol, amoxicillin and claritromicin (antibiotic group) or omeprazol plus placebos (control group) during 10 days. Subjects were evaluated at baseline and after 12 months. The main outcome of the study was to assess the anxiety and depression change of status, after 12 months, in both groups. Results – We included 234 subjects: 115 in the antibiotic group and 119 in the control group. We obtained HADS information and bacteria research from 213 subjects (91.03%) at the 12 months visit. Regarding the 12-month anxiety assessment the results were: 66.3% (69/104) did not modify the anxiety status, 13.5% (14/104) who did not present previous signs of anxiety began showing signs of anxiety and 20.2% (21/104) who presented anxiety, ceased to present the condition in the antibiotic group; in the control group the results was 70.6% (77/109), 7.3% (8/109) and 22.0% (24/109) respectively, resulting in a P value of 0,340. As for depression, after 12 months, the results were: 71.2% (74/104) did not modify the depression status, 18.3% (19/104) who did not present previous signs of anxiety began showing signs of depression and 10.6% (11/104) who presented depression, ceased to present the condition in the antibiotic group; in the control group the results was 69.7% (76/109), 10.1% (11/109) and 20.2% (22/109) respectively, resulting in a P value of 0,057. Conclusion – No significant statistical value was observed between the treatment for Helicobacter pylori and the changing status of anxiety and depression in the subjects.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/143697
Arquivos Descrição Formato
000883304.pdf (852.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.