Repositório Digital

A- A A+

Qualidade e aspecto nutricional das refeições de bordo em voos domésticos brasileiros

.

Qualidade e aspecto nutricional das refeições de bordo em voos domésticos brasileiros

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qualidade e aspecto nutricional das refeições de bordo em voos domésticos brasileiros
Autor Rieth, Patrícia Andressa Horbach
Orientador Strasburg, Virgílio José
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Refeições
Serviços de alimentação
Viagem aérea
Resumo INTRODUÇÃO: O segmento de aviação é responsável pelo transporte de milhares de pessoas diariamente; somente no ano de 2013 ocorreram 1.145.235 decolagens no país, sendo que mais de 160 milhões de pessoas utilizaram o transporte aéreo para deslocamento. No caso da aviação, caterings são as empresas responsáveis pela produção e distribuição das refeições servidas a bordo das aeronaves. De acordo com o Ministério da Saúde, uma alimentação de qualidade é baseada em alimentos in natura ou minimanete processados e reduzida em alimentos industrializados e ultraprocessados. OBJETIVOS: O objetivo deste estudo foi analisar a qualidade nutricional das refeições servidas a bordo das aeronaves em voos domésticos. METODOLOGIA: Para a sua realização, foram selecionadas as companhias aéreas de interesse que lideraram o mercado doméstico em termos de demanda no ano de 2014. Foi realizado contato formal via e-mail e acessos diretos nos sites das empresas para a obtenção das informações de interesse; os itens disponibilizados para consumo foram classificados nas modalidades de lanches, snacks e bebidas. Realizou-se a avaliação das informações nutricionais para o tamanho da porção, valor energético total, carboidratos, proteínas, gorduras totais, fibras e sódio. Ao todo foram avaliados 42 itens: 14 snacks salgados, 8 snacks doces, 6 sanduíches, 3 refeições do tipo instantânea e 11 bebidas. RESULTADOS: As três companhias aéreas oferecem snacks salgados com alta quantidade de sódio por porção, que variou de 40,3 mg à 356,4 mg por porção. Em relação aos snacks doces, a média de açúcar encontrado nos produtos avaliados foi de 65%. Quanto aos sanduíches, todos os sabores atingiram pelo menos 60% da média de sódio recomendado pelo PAT. Os resultados demonstram que o padrão dos serviços apresentou grande oferta de alimentos ultraprocessados com elevados teores de carboidratos e açúcar simples nas bebidas e snacks doces, e sódio para as opções salgadas. Sugere-se que as companhias aéreas revejam os seus cardápios e ofertem opções de lanches mais saudáveis.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/143748
Arquivos Descrição Formato
000997828.pdf (555.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.