Repositório Digital

A- A A+

Aumento da vida de prateleira de leite de castanha de caju através de tratamento térmico convencional

.

Aumento da vida de prateleira de leite de castanha de caju através de tratamento térmico convencional

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aumento da vida de prateleira de leite de castanha de caju através de tratamento térmico convencional
Autor Paese, Lucas Tosin
Marczak, Ligia Damasceno Ferreira
Orientador Rossi, Daniele Misturini
Co-orientador Van der Sand, Sueli Terezinha
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo A procura por alimentos semelhantes ao leite de origem animal é crescente. Observa-se que a intolerância à lactose e a alergia ao leite estão presentes em grande parte da população, que procura uma alternativa para contornar esse problema de saúde. A população engajada com a sustentabilidade também se preocupa com a indústria do leite de origem animal, por ser bastante prejudicial ao meio-ambiente. Somam-se a isso, novos estudos que mostram uma possível relação entre o consumo de produtos lácteos e a presença de osteoporose e desenvolvimento de câncer. Leites vegetais, denominação que se dá ao extrato obtido de grãos, são uma alternativa para o leite de origem animal. Por ser uma indústria muito nova, poucos estudos foram feitos e não se sabe muito sobre métodos de conservação desse produto. Nesse contexto, o presente trabalho teve por objetivo estudar a aplicação de calor por um método convencional na indústria – a pasteurização – e avaliar a sua eficiência no aumento de vida de prateleira de um leite de castanha-de-caju através de análises microbiológicas. Alterações na qualidade do leite vegetal foram avaliadas através de análises físico-químicas. O binômio tempo – temperatura utilizado foi de 63,5°C por 30 minutos, conhecido como pasteurização lenta. Do ponto de vista microbiológico, o tratamento se mostrou eficiente, pois se observou grande diminuição de bactérias através da análise de contagem de heterotróficos e também se verificou ausência de Staphylococcus aureus e coliformes totais/fecais no leite vegetal tratado. Do ponto de vista físico-químico, observou-se que o tratamento pouco alterou as características presentes no leite cru, mostrando que a pasteurização é um tratamento viável para o aumento da vida de prateleira do leite vegetal de castanha-de-caju.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/143923
Arquivos Descrição Formato
000998114.pdf (1.388Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.