Repositório Digital

A- A A+

Seleção de potenciais microrganismos produtores de 2,3-butanodiol utilizando diferentes meios sintéticos

.

Seleção de potenciais microrganismos produtores de 2,3-butanodiol utilizando diferentes meios sintéticos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Seleção de potenciais microrganismos produtores de 2,3-butanodiol utilizando diferentes meios sintéticos
Autor Binotto, Natana
Orientador Rossi, Daniele Misturini
Co-orientador Cruz, Lílian Hickert da
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo O álcool 2,3-butanodiol (2,3-BD) apresenta extensa aplicação industrial, podendo ser destinado tanto para processos industriais, tais como nas indústrias de polímeros, de tintas de impressão, de perfumes, de explosivos e de plastificantes, quanto para a obtenção de outros produtos químicos, tais como metil-etil-cetona, 1,3-butadieno e diacetil. A produção de 2,3-BD pode ocorrer por processos puramente químicos como por processos biotecnológicos. No entanto, o interesse pela obtenção desse álcool por via biológica, a partir de fontes de carbono renováveis como matéria-prima, tem crescido muito devido aos problemas político-econômicos do uso do petróleo, bem como à necessidade de implementação de gestão mais sustentável de resíduos. Nesse contexto, a otimização da produção de 2,3-BD por bactérias se faz necessária. Assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial de produção de 2,3-BD a partir de diferentes fontes de carbono e linhagens de microrganismos, além de avaliar os parâmetros cinéticos de crescimento celular e a variação do pH. Partiu-se de 14 linhagens de microrganismos e em uma pré-seleção, 6 linhagens destacaram-se como potenciais produtoras de 2,3-butanodiol em meios sintéticos formulados com glicose ou xilose. Pode-se observar que a cinética de crescimento foi mais rápida quando as bactérias estavam em um meio com glicose como fonte de carbono, resultando em uma maior produção de 2,3-BD. A linhagem 31 foi a maior produtora desse álcool quando a fonte de carbono utilizada foi xilose, produzindo 5,7 g.L-1 ao longo de 24 horas de fermentação (apêndice B). Já a linhagem 33 foi a maior produtora de 2,3-BD quando o meio continha glicose como fonte de carbono, sintetizando 9,50 g.L-1 durante 24 horas (apêndice A), 0,72 g.L-1 a mais do que a linhagem 31 no mesmo meio.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/143936
Arquivos Descrição Formato
000998120.pdf (1.210Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.