Repositório Digital

A- A A+

Desenvolvimento sustentável e economia colaborativa : um estudo de múltiplos casos no Brasil

.

Desenvolvimento sustentável e economia colaborativa : um estudo de múltiplos casos no Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Desenvolvimento sustentável e economia colaborativa : um estudo de múltiplos casos no Brasil
Autor Menezes, Uiara Gonçalves de
Orientador Barcellos, Marcia Dutra de
Data 2016
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Economia solidária
Sustentabilidade
[en] Collaborative consumption
[en] Collaborative economy
[en] Sustainable development
Resumo Um dos argumentos em favor do Consumo Colaborativo é a sua possível contribuição para um desenvolvimento mais sustentável. Nesta pesquisa, Desenvolvimento Sustentável é a satisfação das necessidades humanas do presente considerando a preservação dos recursos naturais para as próximas gerações. Logo, o alcance de padrões e níveis de consumo mais sustentáveis envolve a construção de relações entre diversos setores sociais, como produtores, comerciantes e consumidores. Partindo desse pressuposto, este estudo identificou de que forma o Consumo Colaborativo se relaciona com o Desenvolvimento Sustentável. Para isso, recorreu-se a um estudo de múltiplos casos, com quatro organizações colaborativas que representaram diferentes tipos de Consumo Colaborativo existentes no Brasil. Cada um dos casos pesquisados foi analisado a partir de uma série de características identificadas na literatura, tanto da perspectiva da organização colaborativa, como do consumidor e sobre suas bases para promover o desenvolvimento sustentável. Foram pesquisados quatro casos: Bliive, Airbnb, BlaBlaCar e Retroca, e obtidos dados de três formas: 21 entrevistas semiestruturadas realizadas com consumidores; análise dados existentes nas plataformas online e aplicação de questionários quantitativos aos entrevistados, para avaliar as atitudes e orientações coletivas de valor individualista-coletivista, a fim de comparar com as respostas obtidas pelas entrevistas. Os principais resultados destacados foram: a) motivações: econômicas, interação social em suas diversas formas, como formação de amizades, parcerias e cuidado ao próximo, preocupações com o meio ambiente e ativismo político. Além de curiosidade por explorar algo novo, qualidade dos produtos e busca por formas de aprendizado; b) dentre as características mais presentes destacou-se que a confiabilidade não é impedimento para os consumidores, alguns consumidores eram mais engajados nas plataformas e estavam mais dispostos em participar de outras formas de colaboração. Nos casos onde não existia anonimato os consumidores interagiam entre si. Essas características destacam as organizações colaborativas como fundamentais para que se desenvolva um sentimento de conexão e formação de comunidade; c) o Consumo Colaborativo é potencial para atender as necessidades humanas. Sendo cada caso com suas características e satisfatores específicos, em menor ou maior quantidade; d) os aspectos de relacionados à preservação dos recursos naturais foram encontrados em dois dos casos estudados, e foram considerados independentes da atitude ambiental dos consumidores, pois estes, de forma geral, apresentaram preocupação com a preservação dos recursos naturais; e) por fim, sobre a orientação coletivista dos consumidores, apenas as consumidoras do Retroca não destacaram uma consciência de grupo maior que a individual. Todos os dados permitiram concluir que se deu algum grau de relação entre o Consumo Colaborativo e o Desenvolvimento Sustentável, seja na sua dimensão ecológica social ou de coletividade. Limitações e contribuições gerenciais e teóricas foram evidenciadas.
Abstract One of the arguments in favor of Collaborative Consumption is its potential to contribute to a more sustainable development. About this research, Sustainable Development is the satisfaction of human needs of this considering the preservation of natural resources for future generations. Thus, the scope of standards and more sustainable consumption levels involves building relationships between various social sectors, as producers, traders and consumers. Based on this assumption, this study identified how the Collaborative Consumption is related to sustainable development. For this, it was used a multiple-case study with four cases representing different types of Collaborative Consumption in Brazil. Each one of the studied case was analyzed from a number of features identified in the literature, both from the perspective of collaborative organization as consumer and on its basis to promote sustainable development (current human needs and for the future and preservation of natural resources). Four cases were investigated: Bliive, Airbnb, BlaBlaCar and Retroca, and the data obtained in three ways: 21 semi-structured interviews with consumers; data analysis on existing online platforms and application of quantitative questionnaires to respondents to assess the attitudes and collective orientations of individualist-collectivist value in order to compare the responses from the interviews. The main results highlighted were: a) motivations: economic, social interaction in its various forms, such as forming friendships, partnerships and care for others, concern for the environment and political activism. Besides curiosity to explore something new, product quality and search for ways of learning; b) among the most present characteristics it stood out that reliability is no impediment to consumers, some consumers were more engaged in decks and were more willing to participate in other forms of collaboration. The cases where there are no anonymous consumers interacted with each other. These characteristics highlight the collaborative as key organizations in order to develop a sense of connection and community training; c) Collaborative Consumption is potential to meet human needs. As each case with their specific characteristics and Satisfiers, a greater or lesser quantity; d) aspects related to the preservation of natural resources were found in two of the cases studied, and were considered independent of the environmental attitude of consumers as these, in general, they showed concern for the preservation of natural resources; e) finally, on the collectivist orientation of consumers, only the consumers of Retroca have individual consciousness larger than collective consciousness. Every data has some relationship degree between the Collaborative Consumption and Sustainable Development, both in their social and ecological dimension or collectivity. Limitations and managerial and theoretical contributions were highlighted.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/143942
Arquivos Descrição Formato
000998068.pdf (1.221Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.