Repositório Digital

A- A A+

Mal di Paese : as reelaborações de um vêneto imaginário na ex-colônia de Conde D'eu (1884-1925)

.

Mal di Paese : as reelaborações de um vêneto imaginário na ex-colônia de Conde D'eu (1884-1925)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Mal di Paese : as reelaborações de um vêneto imaginário na ex-colônia de Conde D'eu (1884-1925)
Autor Beneduzi, Luís Fernando
Orientador Pesavento, Sandra Jatahy
Data 2004
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Programa de Pós-Graduação em História.
Assunto Imaginário social
Imigração italiana : 1884-1925
Rio Grande do Sul
Resumo A presente Tese de Doutorado tem como objeto central de análise a dinâmica de elaboração de um Vêneto imaginário entre os egressos da Península Itálica – na região serrana do Rio Grande do Sul, tendo como ponto de partida a própria experiência de expatriação – como estratégia mnemônica para a sublimação de um sentimento de nostalgia das experiências sensíveis do mundo paesano. Nesse intuito, discute-se os processos de ressemantização de diferentes práticas culturais vênetas – como o filò, as expressões de religiosidade popular, as canções, os provérbios, as fábulas – trazidas pelos emigrantes enquanto elemento de suas vivências e de suas formas de reconhecimento do mundo. Utiliza-se como documentação, além dos depoimentos orais, os jornais italianos e brasileiros do período da imigração, as publicações de época que comentam as práticas campesinas, os álbuns comemorativos dos cinqüenta e dos cem anos da imigração italiana e a literatura do século XIX e do primeiro quarto do século XX, sobre a experiência imigratória italiana e a ocupação de terras. Dessa forma, parte-se do resgate da trajetória da República de Veneza, desde sua queda – em 1797 – até a anexação do Reino da Itália – em 1866 – e as formas como os habitantes dos antigos protetorados da Dominante foram produzindo releituras sobre as suas experiências e modificando suas práticas culturais, construindo os lugares de memória da Unificação Italiana. Em solo brasileiro, apresenta-se o processo de produção de espaços rememoradores da terra de partida, a partir de uma ressignificação da experiência passada, elaborando – de certa forma – um imaginário sobre a imigração italiana no Rio Grande do Sul. Nesse sentido, entende-se que essa tradução das práticas culturais trazidas pelos imigrantes funcionou como elemento pacificador e sublimador de um sentimento de nostalgia das vivências anteriores ao processo de expatriação.
Abstract The present doctorate thesis has as central object of analysis the dynamic of elaboration of an imaginary Veneto among the people that came from the Italian Peninsula – in the mountain region of the Rio Grande do Sul, having as start point the own expatriation experience – viewed as a mnemonic strategy to the sublimation of a nostalgia feeling of the sensitive experiences of the “paesano” world. In this purpose it is discussed the new semantic processes of several cultural Veneto’s practices – as the “filò”, the popular religiosities’ expressions, the songs, the proverbs, the tales, – brought by the emigrants while they were an element of their experiences and their forms to recognize the world. It was used as documentation, farther the oral deposition, the Italian and Brazilian newspapers during the immigration’s period, the publications of this period that comment the rural practices, the commemoration’s album of the fifty years and of the one hundred years of the Italian immigration and the XIX century’s literature and the first quarter part of the XX century’s literature about the immigrate experiences and the land’s occupation. In this way, it starts by the rescue of the trajectory of the Venice Republic, since its fall – in 1797 – until the annexation to the Italy Kingdom – in 1866 and the way how the inhabitants of the ancient protectorates of the “Dominante” produced new readings about their experiences and modified their cultural practices, building the memory places of the Italian Unification. In Brazilian soil, the production process of memory spaces of the leaved land presents itself beginning from a new signification of the past experiences, making – in certain way – an imaginary about the Italian immigration in the Rio Grande do Sul. In the same sense, we understand that this expression of the cultural practices, brought with the immigrants, worked as pacifying and sublimating elements of a nostalgia feeling of the ancient experiences of the expatriation process.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/14417
Arquivos Descrição Formato
000426797.pdf (1.886Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.