Repositório Digital

A- A A+

Quando Boyhood nos olha : memória, imagem e narrativa

.

Quando Boyhood nos olha : memória, imagem e narrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Quando Boyhood nos olha : memória, imagem e narrativa
Autor Schuch, Laura Wulff
Orientador Fischer, Rosa Maria Bueno
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Comunicação Social: Habilitação em Jornalismo.
Assunto Boyhood (Filme)
Narrativa cinematográfica
[en] Cinema
[en] Formation
[en] Image
[en] Memory
[en] Narrative
Resumo Esta monografia explora, a partir do filme Boyhood (2014), de Richard Linklater, as temáticas de memória, imagem e narrativa em suas potências de formação ética e estética de sujeitos no contexto da disciplina Epistemologia da Comunicação, ministrada na FACED/UFRGS. Com Henri Bergson, investigamos os caminhos da memória e suas relações com o corpo, com o presente e com a duração. Com Didi-Huberman, pensamos a cisão do ato de ver, proposta pelo autor, bem como a característica lacunar da imagem. Com Walter Benjamin, na leitura de Jeanne-Marie Gagnebin, exploramos os conceitos de experiência e narrativa em aspectos relacionados com o filme e com o trabalho em sala de aula. Com Michel Foucault, nos debruçamos sobre o conceito de experiência e sobre a temática do cuidado de si enquanto trabalho de constituição de sujeitos em direção a uma estética da existência, e a possibilidade de atualizar seu pensamento no contato com as imagens do cinema em entrevistas e textos de estudantes de Comunicação sobre sua experiência com a imagem e, mais especificamente, com a obra cinematográfica escolhida.
Abstract This monograph explores, within the film Boyhood (2014), directed by Richard Linklater, the themes of memory, image and experience in their potentialities regarding an ethical and aesthetical formation, in the context of the course Epistemology of Communication, ministered at FACED/UFRGS. With Henri Bergson, we investigate the ways of memory and its relations with the body, present and duration. With Didi-Huberman, we address the idea of a splitting of the gaze, suggested by the author, as well as the lacunary nature of image. With Walter Benjamin, through Jeanne-Marie Gagnebin’s reading, we explore the concepts of experience and narrative in aspects related to the movie and to our work in class. With Michel Foucault, we turn to the concept of experience and to the theme of the care of the self as a work of subjects’ constitution aiming for an aesthetics of existence, and the possibility of updating his thoughts by the contact with the images of cinema in interviews and texts produced by Communication students on their relation with image and, more specifically, with the chosen cinematographic piece.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/144260
Arquivos Descrição Formato
000998963.pdf (736.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.