Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de risco relacionado à exposição a micotoxinas através do consumo de derivados de trigo

.

Avaliação de risco relacionado à exposição a micotoxinas através do consumo de derivados de trigo

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de risco relacionado à exposição a micotoxinas através do consumo de derivados de trigo
Autor Farias, Chaiane Quevedo de
Orientador Welke, Juliane Elisa
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Medição de risco
Micotoxinas
Trigo
[en] Mycotoxins
[en] Risk assessment
[en] Toxic substances
[en] Wheat
Resumo Micotoxinas são metabólitos secundários tóxicos produzidos por fungos filamentosos, os quais podem contaminar cereais, tais como o trigo. A exposição às micotoxinas pode resultar em hiperestrogenismo, nefrotoxicidade, hepatotoxicidade e vômitos, que estão relacionados às seguintes micotoxinas zearalenona (ZEA), ocratoxina (OTA) e aflatoxina B1 (AFB1) e deoxinivalenol (DON), respectivamente. Os derivados de trigo fazem parte da alimentação diária em todo o mundo, o que ressalta a importância da avaliação do risco à saúde que esses compostos podem representar. O objetivo deste estudo foi caracterizar o risco relacionado a exposição as micotoxinas através do consumo de derivados de trigo, como pães, biscoitos e massas contendo micotoxinas. Este trabalho consiste em uma revisão sistemática que incluiu dados publicados na literatura entre os anos de 2008 e 2016. Através da pesquisa bibliográfica, verificou-se que poucos estudos têm se dedicado à avaliação de micotoxinas em derivados de trigo e estão restritos a poucos países. A porcentagem de amostras em que esses compostos tóxicos foram detectados foi elevada em alguns países, chegando a 94% na República Checa. Apenas um tipo de produto não continha alguma das micotoxinas pesquisadas, e refere-se ao espaguete comercializado no Brasil. A AFB1 foi a única micotoxina encontrada acima do limite máximo estabelecido por legislação. A exposição a essa toxina pode representar risco para o consumidor, o que é preocupante pois a AFB1 é comprovadamente carcinogênica para humanos e possui elevada estabilidade ao tratamento térmico empregado nos alimentos. Os valores de ingestão diária estimada para ZEA, OTA e DON não ultrapassaram os parâmetros de ingestão segura estabelecidos pelo JECFA. Entretanto, é importante salientar que a população mundial pode consumir diariamente outros alimentos que também são fonte dessas micotoxinas, como centeio, aveia, pão, cervejas, milho e frutas secas, o que sugere atenção.
Abstract Mycotoxins are secondary metabolites produced by filamentous fungi, which may contaminate cereals, such as wheat. Hyperestrogenism effects, nephrotoxicity, hepatotoxicity and vomit have been well associate with the presence of zearalenone (ZEA), ochratoxin A (OTA) and aflatoxin B1 (AFB1) deoxynivalenol (DON). Wheat is the most important cereal consumed by the Brazilian population and wheat products, including bread, cake and biscuits are important components of the every day diet, not only in Brazil, but this occours also in many countries.The estimative of exposure to mycotoxins have an important role as the presence of mycotoxins in human diet is a concern due to their toxicological properties. The objective of this work aims on the risk characterization related to the exposure to Mycotoxins, althrough the determination of the margin of exposure is in order to obtain reliable information about the real exposure of human population to mycotoxins. The present paper consists in a systematic review including literature data from 2008 to 2016. Throughout bibliographic reseach, only a few works have been focused on monitoring the occurrence of mycotoxins in foods and estimated daily exposure to these compounds. The occurrence of mycotoxins in wheat and wheat products is recognized all over the world, reaching sheer amounts in Czech Republic. In Brazil, only the spaghetti did not contained some of the mycotoxins. AFB1, the unique mycotoxin above the estimated margin of exposure value, have been classified as human carcinogens, representing risk. The diary intake of ZEA OTA and DON did not surpassed the estimated margin of exposure valure established by JEFCA. However, it is important to note that the world population can consume daily other foods that are also the source of these mycotoxins, such as rye, oats, bread, beer, corn and dried fruits, which suggests attention.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/144304
Arquivos Descrição Formato
000998728.pdf (682.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.