Repositório Digital

A- A A+

Consumo de sódio, estado nutricional e níveis de pressão arterial em crianças

.

Consumo de sódio, estado nutricional e níveis de pressão arterial em crianças

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Consumo de sódio, estado nutricional e níveis de pressão arterial em crianças
Autor Krolikowski, Thaiana Cirino
Orientador Schuch, Ilaine
Co-orientador Sparrenberger, Karen
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Curso de Nutrição.
Assunto Criança
Estado nutricional
Pressão arterial
Resumo Introdução: A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial (PA). Esses níveis estão frequentemente associados à alterações metabólicas e, recentemente, estão sendo associados à obesidade infantil devido a crescente prevalência entre as crianças. Uma nutrição desequilibrada com hábitos alimentares mal formados desde a infância está relacionada ao elevado consumo de sódio, um dos fatores de risco para HAS. Objetivo: Identificar os níveis pressóricos, estado nutricional e consumo de sódio em crianças atendidas em uma unidade básica de saúde. Metodologia: Estudo transversal incluindo crianças entre 2 a 10 anos de idade pertencentes à rede de atendimento de uma Unidade Básica de Saúde de Porto Alegre/RS no intervalo de setembro de 2012 a julho de 2013. Para inclusão no estudo, dados sobre pressão arterial sistólica (PAS) e pressão arterial diastólica (PAD) foram considerados. Crianças que apresentaram incapacidade física para realizar medidas antropométricas e com diagnósticos de distúrbios do trato gastrointestinal ou orofaríngeo, foram excluídas do estudo. Dados sócio demográficos, clínicos, laboratoriais e antropométricos, como peso e altura foram coletados. A ingestão dietética foi avaliada por meio de recordatório de 24 horas. Para análise estatística foram realizados os testes de ANOVA seguido de Tukey considerando p<0,05 estatisticamente significativos. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética e Pesquisa e todos os responsáveis pelas crianças assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE). Resultados: Foram avaliadas 184 crianças. O presente trabalho apresenta um elevado consumo de sódio entre as crianças analisadas, uma vez que todos os participantes consumiram valores superiores à recomendação diária recomendada (p<0,001). No entanto, quando estratificados por idade, os dados atingiram significância estatística apenas na faixa etária dos 9 a 10 anos (p<0,001). Ao analisar a amostra de acordo com a classificação dos níveis pressóricos observou-se que a PA alterada foi mais prevalente nas crianças do sexo feminino (p = 0,032) e com faixa etária de 2 a 3 anos (p = 0,009). Em relação ao escore-z do IMC, valores mais elevados foram encontrados nas crianças com PA limítrofe ou elevada. Conclusão: Crianças com IMC elevado apresentaram níveis alterados de PA, bem como as meninas e crianças compreendidas entre dois e três anos tiveram maior prevalência de PA elevada. Quanto ao consumo de sódio, todas as crianças consumiram além da recomendação.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/144311
Arquivos Descrição Formato
000998889.pdf (380.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.