Repositório Digital

A- A A+

Reabilitação protética de defeito bucomaxilofacial provocado pelo uso crônico de cocaína : revisão de literatura e relato de caso

.

Reabilitação protética de defeito bucomaxilofacial provocado pelo uso crônico de cocaína : revisão de literatura e relato de caso

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Reabilitação protética de defeito bucomaxilofacial provocado pelo uso crônico de cocaína : revisão de literatura e relato de caso
Outro título Maxillofacial prosthetic rehabilitation related to cocaine use : review and a clinical report
Autor Ribeiro, Ana Sofia
Orientador Corsetti, Adriana
Data 2015
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Cocaína
Protese maxilofacial
[en] Cocaine
[en] Maxillofacial prosthesis
[en] Oronasal communication
Resumo O consumo de cocaína como droga de abuso atinge níveis alarmantes, especialmente no mundo ocidental. Sabendo-se que a principal via de administração dessa substância é intranasal, importantes efeitos deletérios na face são inerentes a esse hábito. O presente estudo teve como objetivo a realização de uma revisão de literatura sobre os efeitos químicos do uso de cocaína por via nasal e o relato de caso clínico da ação dessa substância na cavidade bucal causando a comunicação buconasal e sua reabilitação através de prótese bucomaxilofacial. A base de dados utilizada foi artigos científicos nacionais e internacionais e livros que sustentam uma discussão sobre o tema. O paciente A.G., 50 anos, usuário de cocaína por 8 anos, foi atendido no Programa de Extensão em Prótese Bucomaxilofacial da Faculdade de Odontologia da UFRGS para reabilitação da fístula palatina que apresenta em decorrência do antigo hábito. A reabilitação protética teve como objetivo o restabelecimento da fonação e da deglutição do paciente, e, consequentemente, da sua qualidade de vida. Através da exposição do caso clínico, elucidando o mecanismo de ação nocivo desse estimulante do sistema nervoso central nos tecidos da cavidade bucal e nasal, pode-se observar uma opção viável de tratamento reabilitador do paciente com sequela de face.
Abstract The use of cocaine as a drug of abusing reaches alarming levels, especially in the Western culture. The knowledge of the abusing route of administration of this substance is nasally, deleterious effects on the user’s face are inherent to the habit. The present study had the objective of conducting a literature review on the chemical and physical effects of the using of cocaine nasally and clinical report of the action of this substance in the oral cavity inducing oronasal communication of their rehabilitation through maxillofacial prosthesis. The data base used was national and international scientific papers and books for a discussion on the topic. The patient A.G., 50 years old and cocaine user for 8 years, was treated at the Extension Program in Maxillofacial Prosthodontics, Dentistry School at UFRGS in order to rehabilitate the palatal fistula presenting as a result of old habit. The prosthetic rehabilitation aimed the restoration of phonation and deglutition from this patient, further its quality of life. The expose of clinical case that clarify the harmful mechanism of action of this central nervous system stimulant in the tissues of the oral and nasal cavity, we can observe a viable option of rehabilitation treatment of patients with defect of face.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147187
Arquivos Descrição Formato
000998555.pdf (2.760Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.