Repositório Digital

A- A A+

Psicologia e análise institucional : contribuições para os processos formativos dos agentes comunitários de saúde

.

Psicologia e análise institucional : contribuições para os processos formativos dos agentes comunitários de saúde

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Psicologia e análise institucional : contribuições para os processos formativos dos agentes comunitários de saúde
Outro título Psychology and institutional analysis : contributions to formative processes of community health agents
Outro título Psicología y análisis institucional : contribuciones para los procesos formativos de los agentes comunitarios de salud
Autor Zambenedetti, Gustavo
Piccinini, Carlos Augusto
Sales, André Luis Leite de Figueirêdo
Paulon, Simone Mainieri
Silva, Rosane Azevedo Neves da
Resumo A construção de um sistema público de saúde pautado pela integralidade e humanização da atenção vem demandando transformações nos modos tradicionais de se fazer saúde e, consequentemente, nos processos formativos de seus trabalhadores. A Psicologia, sob a perspectiva da análise institucional, pode desenvolver ferramentas que propiciam novas experimentações relativas aos processos formativos em saúde. O objetivo deste artigo é apresentar uma pesquisa-intervenção realizada com Agentes Comunitários de Saúde das equipes de Saúde da Família de uma gerência distrital do município de Porto Alegre-RS. A pesquisa incluiu um processo de formação em saúde, constituído por quatro módulos temáticos: Relação saúde/doença mental; Uso de álcool e outras drogas; Sexualidade e HIV-AIDS; e Estratégias de cuidado em saúde mental. O trabalho desenvolvido evidencia as contribuições da análise institucional para a saúde coletiva, sintetizadas em três aspectos: a formação como escuta e análise dos processos de trabalho; a transversalização das práticas, desconstruindo dicotomias e relações hierarquizadas; o exercício de desconstrução de estereótipos e de modos instituídos de operar as práticas em saúde.
Abstract To construct a public health care system guided by integrity and humanization of attention demands transformation of the traditional ways of health care and, consequently, of the formative processes of its workers. Psychology, from a perspective of institutional analysis, can develop tools that provide new trials relating to formative processes in health. The purpose of this article is to present a research-intervention held with Community Health Agents of Family Health teams of a district-run municipality of Porto Alegre, RS. The research included a process of training in health, consisting of four thematic modules: Relation of mental health/illness; Use of alcohol and other drugs; Sexuality and HIV-AIDS; and Care strategies for mental health. The work highlights the contributions of institutional analysis to the collective health, synthesized in three aspects: training as listening and analysis of work processes; mainstreaming of practice, deconstructing dichotomies and hierarchical relationships; exercising deconstruction of stereotypes and established ways of operating the health practices.
Resumen La construcción de un sistema público de salud pautado por la integralidad y humanización de la atención viene demandando transformaciones en los modos tradicionales de hacer salud y, consecuentemente, en los procesos formativos de sus trabajadores. La Psicología, bajo la perspectiva del análisis institucional, puede desarrollar herramientas que propician nuevas experimentaciones relativas a los procesos formativos en salud. El objetivo de este artículo es presentar una pesquisa-intervención realizada con Agentes Comunitarios de Salud de los equipos de Salud de la Familia de una gerencia distrital del municipio de Porto Alegre- RS. La pesquisa incluyó un proceso de formación en salud, constituido por cuatro módulos temáticos: Relación salud /enfermedad mental; Uso de alcohol y otras drogas; Sexualidad y VIH-SIDA; y Estrategias de cuidado en salud mental. El trabajo desarrollado evidencia las contribuciones del análisis institucional para la salud colectiva, sintetizadas en tres aspectos: la formación como escucha y análisis de los procesos de trabajo; la transversalización de las prácticas, deconstruyendo dicotomías y relaciones jerarquizadas; el ejercicio de deconstrucción de estereotipos y de modos instituidos de operar las prácticas en salud.
Contido em Psicologia : ciência e profissão. Brasilia. Vol. 34, n.3 (2014), p. 690-703.
Assunto Análise institucional
Formação profissional
Pessoal de saúde
Saúde mental
[en] Health professional education
[en] Institutional analysis
[en] Mental health
[en] Psychology
[es] Análisis institucional
[es] Formación de los profesionales de la salud
[es] Psicología
[es] Salud mental
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/147194
Arquivos Descrição Formato
000990440.pdf (643.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.