Repositório Digital

A- A A+

Trophic strategy of Atlantirivulus riograndensis (Cyprinodontiformes: Rivulidae), a non-annual rivulid threatened by extinction, in a perennial environment, Brazil)

.

Trophic strategy of Atlantirivulus riograndensis (Cyprinodontiformes: Rivulidae), a non-annual rivulid threatened by extinction, in a perennial environment, Brazil)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Trophic strategy of Atlantirivulus riograndensis (Cyprinodontiformes: Rivulidae), a non-annual rivulid threatened by extinction, in a perennial environment, Brazil)
Autor Cavalheiro, Laísa Wociechoski
Fialho, Clarice Bernhardt
Abstract Rivulidae includes non-annual fish of perennial habitats and annual fish of temporary wetlands. The objective of this research was to investigate the trophic strategy of Atlantirivulus riograndensis in a perennial environment. Sampling occurred in an environmental conservation unit in the Pampa biome, Brazil. Quantification of the diet followed the volumetric method. Consumption of autochthonous material as the main food source of the species followed the pattern of Rivulidae. Species is zooplanktonic when young. Food spectrum is broadened and insectivorousness increases with ontogeny, revealing a specialist trend in the feeding strategy of A. riograndensis. The most diverse feeding occurs in the spring and summer seasons in which the presence of larger fish was more frequent than in other seasons. The increased consumption of microcrustaceans in the fall was related to smaller individuals, captured in greater quantities in this post-reproductive period. The lowest diversity of dietary items occurs during the winter and may reflect the lower diversity of food resources available in this season or the transition from juvenile to adult diet, with consumption of autochthonous Diptera by medium sized fish.
Resumo Rivulidae inclui peixes não anuais de habitats perenes e peixes anuais de alagados temporários. O objetivo desta pesquisa foi investigar a estratégia trófica de Atlantirivulus riograndensis em um ambiente perene. A amostragem ocorreu em uma unidade de conservação ambiental no bioma Pampa, Brasil. A quantificação da dieta seguiu o método volumétrico. O consumo de material autóctone como principal recurso alimentar da espécie seguiu o padrão da família Rivulidae. A espécie é zooplanctívora quando juvenil. O espectro alimentar é ampliado e a tendência à insetivoria aumenta com a ontogenia, revelando traços especialistas na estratégia alimentar de A. riograndensis. A alimentação mais diversificada ocorreu na primavera e no verão, estações em que a presença dos peixes maiores foi frequente que em outras estações. O aumento no consumo de microcrustáceos no inverno foi relacionado aos indivíduos menores, capturados em maior quantidade neste período pós-reprodutivo. A menor diversidade de itens alimentares ocorreu durante o inverno e pode refletir uma menor diversidade de recursos alimentares disponíveis nesta época do ano ou a transição da dieta de juvenil para adulto, com consumo de Diptera autóctone por peixes de tamanho médio.
Contido em Neotropical ichthyology. Porto Alegre. Vol. 14, n. 1 (2016), p. 183-192
Assunto Atlantirivulus riograndensis
Ontogenia
[en] Autochthonous resources
[en] Ontogeny
[en] Seasonality
[en] Specialist
[en] Trophic pattern
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/147292
Arquivos Descrição Formato
000992962.pdf (3.289Mb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.