Repositório Digital

A- A A+

Déjà vu : o Brasil e a revitalização de uma condição histórica de dependência motivada pela ascensão chinesa

.

Déjà vu : o Brasil e a revitalização de uma condição histórica de dependência motivada pela ascensão chinesa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Déjà vu : o Brasil e a revitalização de uma condição histórica de dependência motivada pela ascensão chinesa
Autor Demeulemeester, Julien Marcel
Orientador Cunha, Andre Moreira
Data 2015
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Estudos Estratégicos Internacionais.
Assunto Brasil
China
Dependência econômica
Desenvolvimentismo
Economia política
Países em desenvolvimento
Política internacional
Relações comerciais
Relações internacionais
[en] China’s rise
[en] Developmentalism school
Resumo O presente trabalho tem como objetivo principal estudar os impactos que a ascensão chinesa e o estreitamento das relações sino-brasileiras imprimem no Brasil, utilizando como suporte teórico o pensamento desenvolvimentista latino-americano e depositando especial atenção no período pós-2001. A escolha deste marco teórico se deve ao fato de que a evolução da dinâmica do relacionamento sino-brasileiro traz à tona uma série de características estruturais de dependência caracterizadas pelos pensadores desenvolvimentistas latino-americanos. A hipótese do presente trabalho é que a ascensão chinesa e o estreitamento das relações sino-brasileiras imprimem externalidades contraditórias sobre a economia brasileira, cujos efeitos transitam entre as dinâmicas cooperativa/complementar e competitiva/concorrente. Argumenta-se que, no curto prazo, a crescente demanda por bens primários e o aumento do influxo de investimentos tem trazido dinamismo à economia brasileira, ao financiar um ciclo virtuoso de crescimento com baixa vulnerabilidade externa. Porém, no longo prazo, a China alimenta o risco de uma tendência regressiva de especialização da estrutura produtiva brasileira em produtos primários e uma concorrência ao setor manufatureiro do Brasil, que tem percebido ameaça crescente tanto em seu mercado doméstico quanto em suas exportações para terceiros mercados. Essas perspectivas caracterizam dois lados da mesma moeda, envolvendo uma tensão entre o otimismo e a angústia que o rápido aprofundamento das relações sino-brasileiras produziu. O presente trabalho contribui para a literatura ao utilizar a perspectiva da Economia Política Internacional para aproximar as dimensões econômicas e políticas, além de considerar as perspectivas da literatura chinesa sobre o tópico, no intuito de alcançar uma compreensão mais completa da dinâmica das relações sino-brasileiras. estudo justifica-se pela gravidade dos riscos oriundos dos impactos que o Brasil vem sentindo em decorrência da ascensão chinesa e pela necessidade de maior reflexão sobre estes impactos em razão de seus potenciais efeitos sobre as perspectivas de desenvolvimento de longo prazo do país.
Abstract This dissertation aims to assess the impacts that China’s rise and the strengthening of sino-brazilian relations has brought to Brazil, using the Latin-American developmentalism school thought as a support and focusing on the post-2001 period. The choice of this theoretical framework is due to the fact that the evolution of the sino-brazilian relations is following a pattern that closely resembles to the structural dependence characteristics portrayed by the developmentalism school. The hypothesis that guides the research is that China’s rise and the expansion of sino-brazilian relations draws contradictory externalities on the Brazilian economy, whose effects navigate between cooperative/complementary and competitive/concurrent dynamics. This dissertation argues that, in the short-term, the increasing demand for primary goods and the expansion in the inflow of investments has brought dynamism to the Brazilian economy, while it contributes to a virtuous cycle of growth with low external vulnerabilities. However, in the long-term, the pattern of relations developed with China intensifies the risk of a tendency of regressive specialization of the Brazilian productive structure in primary products, while it also poses a risk of increasing competition to the manufacturing sector, both in the domestic market and on its exports to third markets. These perspectives characterize two sides of the same coin, as it involves a tension between the optimism and the pessimism of the rapidly expanding relations between China and Brazil. This dissertation contributes to the literature by adopting an International Political Economy approach, seeking to bridge the gap that separates the political and economic dimensions of most analyses on the topic, whilst also taking into consideration the perspective of the Chinese literature, in order to achieve a broader and more comprehensive understanding of the dynamics of the sino-brazilian relations. The research is justified by the severity of the risks that may arise from China’s rise and by the necessity of further reflection of the potential impacts brought to Brazil and their effects on the long-term developments of the country.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/147462
Arquivos Descrição Formato
000994951.pdf (3.084Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.