Repositório Digital

A- A A+

Food habits of hypertensive and diabetics cared for in a Primary Health Care service in the South of Brazil

.

Food habits of hypertensive and diabetics cared for in a Primary Health Care service in the South of Brazil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Food habits of hypertensive and diabetics cared for in a Primary Health Care service in the South of Brazil
Outro título Hábitos alimentares de hipertensos e diabéticos atendidos em um serviço de Atenção Primária à Saúde do Sul do Brasil
Autor Lima, Lena Azeredo de
Nedel, Fúlvio B.
Olinto, Maria Teresa Anselmo
Baldisserotto, Julio
Abstract Objective Describe the eating habits of hypertensive and diabetic individuals, classify their adequacy according to the Ministry of Health’s Food Guide for the Brazilian Population and determine the association between adequate diet and the health problems under investigation. Methods Descriptive study from the baseline of a longitudinal study begun in 2011, with a sample of hypertensive and diabetic patients from a Primary Health Care facility in Southern Brazil, interviewed at home. Results A total of 2,482 people were interviewed, of which 66.5% were hypertensive, 6.5% diabetic and 27.1% suffered from hypertension and diabetes. Of those interviewed, 29.6% had inadequate eating habits, 46.9% partially inadequate and 23.4% had adequate diets. Low fiber intake was identified along with high consumption of soda, sugar, salt and saturated fat. The most adequate diet was associated with poor health status and the prevalence of inadequate diet was 30.0% higher among those who were only hypertensive. Conclusion According to Ministry of Health guidelines, the eating habits of diabetic and hypertensive subjects are inadequate. The association between adequate diet and the health problems studied indicated a delayed improvement in diet, suggesting an urgent need for preventive and effective interventions to promote healthy eating.
Resumo Objetivo Descrever hábitos alimentares de hipertensos e diabéticos, classificar sua adequação de acordo com Guia Alimentar para População Brasileira do Ministério da Saúde e verificar a associação entre a adequação dos hábitos alimentares e o problema de saúde. Métodos Estudo descritivo, a partir da linha de base de um estudo longitudinal iniciado em 2011, com amostra de adultos hipertensos e diabéticos usuários de um serviço de atenção primária no sul do Brasil, entrevistados em seu domicílio. Resultados Foram analisadas 2.482 pessoas das quais 66,5% eram hipertensas, 6,5% eram diabéticas e 27,1% apresentavam hipertensão e diabetes. Dos entrevistados, 29,6% tinham hábitos alimentares inadequados, 46,9% parcialmente adequados, e 23,4% estavam adequados. Foi identificado baixo consumo de fibras e alto consumo de refrigerante, açúcar, sal e gordura saturada. A melhor adequação alimentar estava associada à pior condição de saúde, sendo que a prevalência de inadequação alimentar foi 30,0% maior nos que eram somente hipertensos. Conclusão Os hábitos alimentares dos diabéticos e hipertensos não estavam adequados, considerando as diretrizes do Ministério da Saúde. A associação da adequação do hábito alimentar com o problema de saúde indicou uma melhora tardia do hábito alimentar, o que aponta a necessidade premente de intervenções preventivas e efetivas na promoção da alimentação saudável.
Contido em Revista de nutrição. Campinas. Vol. 28, no. 2 (Mar./Apr. 2015), p. 197-206
Assunto Alimentação
Atenção primária à saúde
Diabetes mellitus
Hipertensão arterial
[en] Chronic disease
[en] Diabetes mellitus
[en] Food habits
[en] Hypertension
[en] Primary health care
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/147589
Arquivos Descrição Formato
000998405.pdf (377.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.