Repositório Digital

A- A A+

Caracterização de massas refratárias utilizadas em reparos de panelas de aciaria elétrica

.

Caracterização de massas refratárias utilizadas em reparos de panelas de aciaria elétrica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Caracterização de massas refratárias utilizadas em reparos de panelas de aciaria elétrica
Autor Laidens, Bruno Wartchow
Orientador Braganca, Saulo Roca
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia de Materiais.
Assunto Engenharia de materiais
Resumo Na indústria do aço, é de extrema importância o monitoramento do desempenho dos materiais refratários utilizados no processo. Esses materiais apresentam influência direta na qualidade do aço, possuem um impacto relativamente alto no custo do aço produzido e determinam a segurança operacional e, principalmente, a segurança dos operadores que trabalham diretamente no processo. As massas refratárias de reparo à quente de sede de plugue em panela de aço são utilizadas a fim de se aumentar a vida útil dessa peça, as quais necessitam longo tempo para a troca. O reparo é realizado por meio da aplicação das massas diretamente sobre as sedes durante a manutenção da panela, em uma temperatura de ~900°C. Isto propicia um ganho considerável na campanha da panela, com a redução do tempo de parada, evitando-se também choques térmicos mais severos. O objetivo do presente trabalho foi, portanto, a caracterização técnica das massas refratárias, gerando um maior conhecimento sobre esses materiais, a fim de se subsidiar a seleção da massa mais adequada para utilização na panela de aço na Usina Riograndense. Uma massa magnesiana (concreto de fluência livre), duas aluminosas (concretos convencionais) e uma magnesiana (concreto convencional) foram analisadas por meio de diversas técnicas, como análise de imagens (lupa eletrônica e MEV), distribuição granulométrica, porosidade, composição química, análise mineralógica, resistência à compressão e teste de tração de aderência entre o substrato (sede) e a massa. Foram consideradas a qualidade técnica da massa, facilidade de aplicação, compatibilidade com o revestimento refratário e vida útil do reparo. Os resultados mostraram que a massa de reparo magnesiana com resina de fluência livre com cura à quente apresentou os melhores resultados de reparo de sedes. Além de apresentar uma significativa resistência à compressão, ela facilita a instalação, devido a sua melhor fluidez, propiciando uma maior penetração na porosidade e aderência mais efetiva no substrato. O uso dessa massa representa uma economia significativa no processo.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147777
Arquivos Descrição Formato
000999964.pdf (2.553Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.