Repositório Digital

A- A A+

O acontencimento patchwork : um modo de aprender a vida

.

O acontencimento patchwork : um modo de aprender a vida

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O acontencimento patchwork : um modo de aprender a vida
Autor Rizzo, Luisa Maria Nunes Vieira
Orientador Fonseca, Tania Mara Galli
Data 2008
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia Social e Institucional.
Assunto Estética
Mulher : Psicologia
Subjetividade
Trabalho em grupo
[en] Deleuze
[en] Group
[en] Happening
[en] Patchwork
[en] Subjectivization process
Resumo Um projeto terapêutico, qualquer que seja, implica em capacitar o ser humano a poder inovar, inventar, criar. Vem daí um desejo de conhecer mais a respeito da dimensão criativa e da potência de vida do indivíduo, bem como dos modos de produção de espaços que favoreçam a invenção de si e do mundo. Deste interesse nasceu a reflexão sobre uma experiência com um grupo de artesãs e uma artista plástica, cuja apresentação é o objetivo último deste texto. A partir do conceito de Acontecimento de Gilles Deleuze e, tendo como intercessor o trabalho com patchwork, vai relacionar modos de trabalhar e modos de subjetivar. Parte do pressuposto de que o modo de trabalhar com o patchwork configura-se como uma estética criadora de oportunidades e de transformações, fazendo emergir novos modos de existencialização. O tema da atenção, conforme a concepção de Henry Bergson, vai surgir como um elemento essencial no processo de busca de liberdade para pensar o estético e a ocupação dos espaços. De uma aproximação com máquinas estagnadas à transformação em máquinas subjetivantes, este é o entre que se procurou cartografar, e que está sintetizado nessa escritura.
Abstract Any therapeutic project implies training people to be able to innovate, invent, and create. This is the origin of the desire for increasing our knowledge regarding the individual’s creative dimension and life power, as well as in terms of ways to create environments that stimulate self-invention and the invention of the world. This interest served as the basis for the analysis of an experience involving a group of craftswomen and an artist. The objective of this study is to present such experience. Based on the concept of Happening created by Gilles Deleuze, and having patchwork as the means, this experience relates ways of working to ways of practicing subjective analysis. This experience is based on the assumption that the way people work with patchwork constitutes a creative aesthetics of opportunities and transformations, producing new ways of being. The topic of attention, according to the concept created by Henry Bergson, is one the essential elements in the process of search for freedom to consider aesthetics and the way we use the environments. From getting familiar with still machines to the transformation of this equipment into subjectivizing devices, this is the process we intended to show, and such a process is summarized in this text.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/14780
Arquivos Descrição Formato
000667342.pdf (193.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.