Repositório Digital

A- A A+

Brincadeiras e experimentações : o que acontece quando os bebês são desafiados a participar das atividades propostas por uma professora que planeja?

.

Brincadeiras e experimentações : o que acontece quando os bebês são desafiados a participar das atividades propostas por uma professora que planeja?

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Brincadeiras e experimentações : o que acontece quando os bebês são desafiados a participar das atividades propostas por uma professora que planeja?
Autor Lacerda, Soeli Walter
Orientador Dornelles, Leni Vieira
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Brincadeira
Educação infantil
Experiência
Professor
Resumo A presente pesquisa foi realizada em torno dos temas brincadeiras e experiências. Têm como objetivo investigar de que forma os desafios do brincar e de realizar experiências vividas seriam instrumentos ou não para o desenvolvimento e aprendizagem das crianças. Por esse motivo o brincar é um tema importante e muito caro, pois acredito que é brincando que a criança aprende e faz suas primeiras experimentações. O referencial teórico baseia-se centralmente no conceito brincar, bem como no conceito de experiência. No decorrer do trabalho, busquei desenvolver diferentes entendimentos sobre o ato de brincar e suas implicações quando da sua potencialidade frente o desenvolvimento infantil. Entendo o brincar sob a perspectiva de diversos autores, assim a escrita realizou-se apoiada em Oliveira (2000) que defende “brincar não significa somente recrear”, conforme o autor brincar é uma das formas mais complexas que a criança tem para comunicar-se com os outros e consigo mesma. Essa concepção é compartilhada por Dornelles (2001) explicita que através das brincadeiras há a oportunidade de explorar “diferentes representações”. Na mesma linha Fortuna (2008), quando defende que brincar associa uma série de fatores entre eles pensamento e ação, comunicação e expressão. No que se refere ao conceito de experiência, faço uso de Larrosa (2002) quando a toma como “[...] experiência é o que nos passa, o que nos acontece, o que nos toca”, momento de experimentação, momento de “parar para olhar”, “para escutar”, “para sentir”, “para abrir olhos e ouvidos”, enfim “ter paciência e dar-se tempo e espaço” para que a experiência se realizasse. Configurando-se a pesquisa uma pesquisa de cunho qualitativo, realizada a partir do estágio obrigatório, das atividades ali realizadas incluindo as aprendizagens, tanto das crianças, quanto da estagiária e sua posterior análise. A referida investigação ocorreu em uma creche localizada no município de Porto Alegre, com duração de 15 semanas, sendo desenvolvido no período de 17 de agosto a 26 de novembro de 2015, envolvendo crianças entre um e dois anos. Os documentos gerados a partir do estágio e do seu relatório servem para a captura e coleta de dados que auxiliaram na análise, fundamentação e escrita deste Trabalho de Conclusão de Curso. Através desta investigação é possível entender de como as brincadeiras auxiliam no desenvolvimento e crescimento das crianças, unindo dessa maneira brincadeira, experiências e aprendizagens desafiadoras e significativas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147830
Arquivos Descrição Formato
001000164.pdf (2.205Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.