Repositório Digital

A- A A+

Família, escola e dificuldades de aprendizagem : quando não existem culpados, mas “parceiros” a favor do aluno

.

Família, escola e dificuldades de aprendizagem : quando não existem culpados, mas “parceiros” a favor do aluno

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Família, escola e dificuldades de aprendizagem : quando não existem culpados, mas “parceiros” a favor do aluno
Autor Silva, Zilda Maria Willers da
Orientador Corso, Luciana Vellinho
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Aluno
Dificuldades de aprendizagem
Escola
Família
Professor
Resumo Esta pesquisa traz um recorte da experiência vivida no período de estágio docente, realizado no último trimestre do ano de 2015, em uma turma de 24 alunos, do terceiro ano do ensino fundamental, de uma escola pública na cidade de Porto Alegre – RS. Na entrega da avaliação trimestral, 13 pais assinaram uma notificação que os tornava cientes que os filhos teriam chances de serem reprovados por evidenciarem dificuldades de aprendizagem escolar. Entretanto, após o trabalho de “parceria” entre escola e família, oito destes alunos conseguiram ser aprovados, levando ao questionamento, que se tornou o objetivo central desta investigação: descobrir quais foram as condutas e intervenções realizadas pela família, no período de estágio docente, que possam ter contribuído para os avanços na aprendizagem escolar do aluno. Configura-se como uma pesquisa de abordagem qualitativa, de cunho etnográfico, do tipo estudo de caso, sendo realizada com a família de um destes alunos, tendo como instrumentos de análise uma entrevista estruturada e os registros do diário de campo da prática docente. O estudo buscou inspiração teórica na pesquisa etnográfica do sociólogo francês Bernard Lahire, realizada com as famílias de meios populares da França no ano de 1997. As análises mostraram que o manejo da família, no horário sistemático de fazer as atividades escolares, a ajuda constante na realização do tema, os momentos de reflexão sobre os significados das palavras, os ditados, as leituras, as reflexões sobre os sons das letras, as reescritas das palavras, e as atividades de resolução mental das contas, contribuíram para o avanço das aprendizagens escolares do aluno. Encerra-se a pesquisa instigando discussões acerca da relação família e escola, justificando-se que, ao solicitar ajuda aos pais, é necessário que o professor compreenda que o que a família entende por “parceria” não é o mesmo que a escola entende.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147832
Arquivos Descrição Formato
000999656.pdf (856.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.