Repositório Digital

A- A A+

Educação com os sujeitos do trânsito na EJA : contribuições da educação popular

.

Educação com os sujeitos do trânsito na EJA : contribuições da educação popular

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação com os sujeitos do trânsito na EJA : contribuições da educação popular
Autor Santos, Aline Thiemi dos
Orientador Cunha, Aline Lemos da
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Aluno
Educação de jovens e adultos
Educação popular
Trânsito
Resumo Este trabalho procura identificar e analisar aspectos relevantes do conhecimento sobre o trânsito de estudantes pouco escolarizados, que frequentam a Educação de Jovens e Adultos (EJA) e desejam obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Tem como objetivo identificar qual(is) a(s) visão(ões) do trânsito de pessoas pouco escolarizadas que frequentam a EJA e suas motivações em participar dele como condutores de veículos automotores, de modo a refletir sobre como o questionamento dessa realidade pode contribuir na educação com esses sujeitos do trânsito. Nesta pesquisa são discutidos os conceitos de Educação Popular, fundamentados nas ideias de Freire (2005; 2010) e Brandão (1984); da EJA, baseados nos escritos de Fávero (2009), na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e no Parecer CNE/CEB 11/2000; e do trânsito, apoiado pelos trabalhos de Steigleder (2011), Pautz (2012) e Alvares (2007). A metodologia, de abordagem qualitativa, está baseada em entrevistas com três educandos das Totalidades Iniciais da EJA. A maioria dos trabalhos sobre trânsito e educação tem a visão da educação para o trânsito, a fim de salientar a necessidade de cumprimento das regras instituídas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Nesse sentido, a educação com os sujeitos do trânsito visa o diálogo entre educandos e educadores para problematizar os conhecimentos do trânsito que eles construíram ao vivenciá-lo em seu cotidiano. Identificou-se que o trânsito é percebido a partir da visão do “carrocentrismo”, desconsiderando as relações entre as pessoas nos deslocamentos realizados na cidade. Como desafio para a EJA, esta a reflexão crítica das concepções de trânsito dos estudantes, de modo a problematiza-las e promover a consciência crítica.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147856
Arquivos Descrição Formato
001000149.pdf (629.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.