Repositório Digital

A- A A+

Como desenvolver a consciência silábica sem recorrer ao método silábico na alfabetização

.

Como desenvolver a consciência silábica sem recorrer ao método silábico na alfabetização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Como desenvolver a consciência silábica sem recorrer ao método silábico na alfabetização
Autor Bierhals, Bianca Jacoby
Orientador Camini, Patrícia
Data 2016
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Licenciatura.
Assunto Alfabetização
Silabação
Resumo Esta pesquisa tem como objetivo analisar as estratégias didáticas utilizadas em meu estágio de docência, do curso de Licenciatura em Pedagogia, nesta Universidade, para promover o ensino e a aprendizagem da consciência silábica na alfabetização de crianças durante o 1º ano do Ensino Fundamental. A partir desse objetivo, problematiza-se a possibilidade de desenvolver a consciência silábica em turmas do Ciclo de Alfabetização sem recorrer a exercícios de recitação de família silábicas, típicos dos métodos silábicos. Parte-se do pressuposto de que as práticas pedagógicas na alfabetização não podem se resumir a esses exercícios, tendo em vista que há várias outras habilidades e conhecimentos necessários para se alfabetizar, além da consciência silábica, como mostraram os estudos do Letramento, da Psicogênese da língua escrita e da Consciência Fonológica. Como procedimentos metodológicos, utilizam-se ferramentas de pesquisa bibliográfica e de pesquisa documental. O referencial teórico concentra-se na área da Alfabetização, estabelecendo interfaces com estudos pedagógicos, linguísticos, psicolinguísticos e historiográficos, a partir de autores como Artur Gomes de Morais (2012), Luciana Piccoli e Patrícia Camini (2012), Luiz Carlos Cagliari (1999), Emília Ferreiro e Ana Teberosky (1985; 2011) e Maria do Rosário Longo Mortatti (2006). Como eixos analíticos, a pesquisa realiza dois movimentos: no primeiro, busca compreender as trajetórias dos métodos de alfabetização no Brasil e a forte presença do método silábico; e, no segundo, analisa como, no estágio de docência, foi possível investir no desenvolvimento da consciência silábica saindo da lógica do método silábico. Nesse último eixo, apontam-se oito procedimentos cognitivos envolvidos na consciência silábica, identificando-se, nos registros do Diário de Classe, o planejamento de estratégias didáticas para desenvolver cinco desses procedimentos. Para o desenvolvimento dos três outros procedimentos cognitivos, em práticas pedagógicas futuras, elaborou-se cinco novas estratégias didáticas. Os resultados esperam contribuir para que a consciência silábica seja vista de forma complexa, considerando seus oito procedimentos cognitivos, e não como um bloco monolítico, que abarca estratégias didáticas "a esmo" envolvendo sílabas (CAMINI, 2015).
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/147858
Arquivos Descrição Formato
000999624.pdf (2.216Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.